Airbus fecha acordo de até US$730 milhões com Air Senegal para o A220

A Airbus anunciou hoje, 19 de novembro, no Dubai Airshow 2019, que fechou acordo com a Air Senegal para encomendas do A220, o antigo projeto C-Series adquirido da canadense Bombardier.

Avião Airbus A220 Foto Aérea

Apesar da Airbus não divulgar os valores do acordo, a carta de intenção de compra para oito jatos A220-300 é avaliada em cerca de US$ 732 milhões a preços de tabela, segundo divulgou o portal Bloomberg com informações de pessoas familiarizadas com o assunto.

O portal de finanças já havia anunciado dias atrás que estava sendo acertado um memorando de entendimento entre a companhia aérea e a fabricante, mas ainda estaria sujeito a um contrato final, disseram as pessoas, pedindo para não serem identificados pois as negociações não eram públicas. Agora, o acordo está confirmado.

Os novos aviões avançariam a meta da Air Senegal, de propriedade estatal, de construir um centro regional perto de Dakar, a capital da nação africana. A nova companhia aérea nacional substituiu a Senegal Airlines, que foi fechada pelo governo em 2016 depois de assumir muitas dívidas.

A Airbus comprou o programa A220 da Bombardier no ano passado e tinha uma carteira de pedidos de 436 aviões em outubro. O A220-300, que pode acomodar até 145 passageiros, complementa o carro-chefe da Airbus, o A320neo, com capacidade para até 180 passageiros.

Problemas com os motores dos A220

As aeronaves Airbus A220 equipadas com motores PW1500G têm enfrentado restrições devido a problemas com os propulsores da canadense Pratt & Whitney.

No mês passado, toda a frota do modelo na companhia aérea Swiss precisou ser retirada de serviço para uma avaliação criteriosa de segurança, depois de alguns casos de desligamento de motor em voo.

Apesar dos jatos A220 terem retornado às operações um dia após a parada, uma restrição de potência foi aplicada, limitando alguns parâmetros em situações críticas. Veja mais detalhes:

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.