Airbus dá baile sobre a Boeing em outubro; veja os números de encomendas

A Airbus abriu uma larga vantagem sobre a Boeing em outubro, fechando novas encomendas enquanto a concorrente é atingida pela suspensão dos voos do 737 MAX e o problema dos pickle forks em diversos 737NG.

Aviões Airbus Família neo
Imagem: Airbus

Segundo informações da Reuters, a fabricante europeia fechou o mês com um saldo de 415 pedidos de aviões, incluindo a maior encomenda da história para uma única companhia aérea.

Além do sucesso do último mês, a Airbus também já iniciou bem novembro, anunciando nesta quinta-feira, 07 de novembro, um acordo para 12 unidades de seu jato de passageiros A330neo para um comprador não identificado.

Os acordos da Airbus, incluindo o pedido recorde de 300 aeronaves para a IndiGo da Índia anunciado na semana passada, elevaram o total de janeiro a outubro para 718 aeronaves, ou 542 descontando cancelamentos.

Avião Airbus A320neo IndiGo
A320neo da IndiGo – Imagem: Airbus

A Boeing registrou 170 pedidos até o final de setembro, o período mais recente para o qual há dados disponíveis, ou um total líquido de 54 após os cancelamentos.

Depois de um ajuste contábil que representava jatos encomendados em anos anteriores, mas que agora parece improvável que sejam entregues, o total líquido da Boeing apresentou uma redução de 84 aviões.

A Airbus, que na semana passada reduziu em 2 a 3% sua meta de entrega anual, para 860 aeronaves, disse ter entregue 648 aeronaves nos primeiros 10 meses de 2019.

A encomenda recorde de 300 unidades

A companhia aérea IndiGo, da Índia, que recentemente teve a honra de receber a 1000ª unidade da família A320neo, fez um pedido firme de 300 aeronaves da família no final de outubro, marcando o maior pedido de aeronaves da Airbus já feitos por um único operador aéreo na história.

Este último pedido da IndiGo inclui uma mescla de aeronaves A320neo, A321neo e A321XLR, e elevará o número total de aeronaves da família A320neo encomendas pela empresa indiana para 730 unidades.

A IndiGo está entre as transportadoras que mais crescem no mundo. Desde que sua primeira aeronave A320neo foi entregue em março de 2016, sua frota de aeronaves da família A320neo cresceu para a maior do mundo, com 97 aeronaves, operando ao lado dos outros 128 A320ceo da geração anterior.

Mas há um problema com os A320neo

Apesar do sucesso na parceria entre a Airbus e a indiana, a companhia aérea tem passado atualmente por maus momentos com os A320neo, por conta de um problema nos motores PW1100 da canadense Pratt & Whitney.

Diante dos diversos casos de motores apagando em voo por conta de um problema técnico, a IndiGo precisará substituir, até janeiro próximo, as dezenas de motores que equipam seus quase 100 Airbus A320neo. Mas, ainda não se sabe se a fabricante canadense conseguirá fornecer os motores atualizados nessa quantidade em tão pouco tempo.

As consequências já custam caro à IndiGo, que no mês passado registrou sua maior perda trimestral de todos os tempos, depois de ser forçada a alugar aeronaves para substituir aviões parados.

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.