Airbus danifica A350-1000 novinho da British Airways durante a pintura

A Airbus está realizando reparos em um Airbus A350-1000 da British Airways depois que o jato bimotor foi danificado durante as etapas finais do processo de produção.

Avião Airbus A350-1000 British Hangar Pintura
A350-1000 da British no Hangar de pintura – Imagem: Airbus

Segundo o Flight Global, a fabricante europeia confirmou que a aeronave sofreu um “incidente”, embora não tenha divulgado a natureza do evento ou a localização do dano.

A Airbus diz que está “trabalhando junto ao cliente” com o objetivo de entregar a aeronave em dezembro. O modelo é o maior bimotor fabricado pela empresa, e é equipado com motores Rolls-Royce Trent XWB.

Também segundo o Flight Global, uma fonte familiarizada com a situação foi quem informou que o A350-1000 estava estacionado em uma oficina de pintura e sofreu danos superficiais causados por um dos muitos equipamentos que cercam a aeronave nessas instalações.

“A Airbus nos garantiu que a aeronave será totalmente reparada e entregue em breve”, disse a British Airways, sem dar detalhes sobre as circunstâncias.

Embora a companhia inglesa não tenha identificado a aeronave envolvida, ela esperava receber quatro A350-1000 este ano. Dois já foram entregues e um terceiro já está pintado e passando por testes de voo, o que leva a crer que trata-se do quarto exemplar, a ser registrado com a matrícula G-XWBD.

A British Airways possui encomenda de 18 unidades do A350-1000, que serão entregues até 2022. Suas rotas já iniciadas com o modelo incluíram Dubai e Toronto, e a empresa pretende utilizá-lo também para Tel Aviv e Bangalore durante o inverno.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Avião Embraer ERJ-145 CommutAir United Express

Jatos Embraer ERJ-145 da CommutAir ganham uma renovação total em seu...

0
A empresa aérea regional americana CommutAir anunciou na segunda-feira (6) o lançamento de um esforço para atualizar e substituir