Airbus domina entregas, mas Boeing dispara em novas encomendas em março

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Boeing 737 MAX-8 – Imagem: Oleg V. Belyakov / CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

A Boeing acaba de atualizar seus dados de números de encomendas e entregas de novas aeronaves comerciais referentes ao mês de março de 2021, revelando que sua concorrente europeia Airbus dominou a quantidade de entregas de jatos comerciais, porém, foi deixada muito para trás em número de encomendas.

Como acompanhamos desde o início deste ano, em janeiro a Boeing havia conquistado a liderança nos dois indicadores, com 26 entregas e 4 novas encomendas, contra 21 e zero da Airbus, respectivamente.

Já em fevereiro, a empresa americana reduziu as entregas para 19 aeronaves, mas ampliou para 55 as novas encomendas. O resultado foi que a Airbus assumiu a liderança no número de entregas, com 32 aviões comerciais, porém, continuou atrás em novas encomendas, com apenas 11.

E agora, a atualização de março mostra que a situação de fevereiro se repetiu, com a Airbus liderando entregas e a Boeing na frente em novas encomendas, porém, com uma significativa ampliação da diferença entre elas nos dois indicadores.

Como vimos no AEROIN no dia 8 de abril, a Airbus publicou que em março havia apresentado 72 entregas e 28 encomendas, e os dados atualizados da Boeing mostram 26 entregas e 184 encomendas. Veja a seguir a tendência destes três meses de 2021.

As 26 entregas de março da Boeing ficaram assim divididas em termos de tipo de aeronaves:

  • 19 unidades do 737 MAX;
  • 02 unidades do 767-300F;
  • 02 unidades do 777-300ER;
  • 02 unidades do 787-9;
  • 01 unidade do 747-8F.

A principal cliente a receber estas aeronaves durante o mês de março de 2021 foi a Southwest Airlines, com 7 exemplares do 737 MAX.

As 184 novas encomendas de novos aviões, por sua vez, foram todas do modelo 737 MAX, sendo:

  • 100 para a Southwest Airlines;
  • 32 para a Alaska Airlines;
  • 25 para a United Airlines;
  • 24 para a 777 Partners; e
  • 03 para clientes não identificados.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Avião Airbus A350-900 Qatar Airways

Chefe do Conselho de Administração da Qatar Airways vai preso

0
O Ministro das Finanças do Catar e simultaneamente Presidente do Conselho de Administração da Qatar Airways, Ali Shareef Al Emadi