Início Empresas Aéreas Airbus se junta a empresas aéreas para testar voo em formação como...

Airbus se junta a empresas aéreas para testar voo em formação como os pássaros

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Airbus fello'fly
Imagem: Airbus

A Airbus assinou acordos com duas companhias aéreas – Frenchbee e SAS Scandinavian Airlines -, bem como três provedores de serviços de navegação aérea (ANSP) – DSNA (Direction des Services de la Navigation Aérienne) da França, NATS (National Air Traffic Services) do Reino Unido e EUROCONTROL – para demonstrar a viabilidade operacional do projeto da Airbus, fello’fly, para reduzir as emissões da aviação.

Inspirado na biomimética (estudo das estruturas biológicas e das suas funções), o fello’fly é baseado no WER – Wake Energy Retrieval (Recuperação de Energia de Esteira) para reduzir as emissões da aviação.

O WER replica o comportamento dos pássaros, que voam em formação para reduzir o consumo de energia. A técnica de uma aeronave seguidora recuperando a energia perdida por um líder, ao voar na corrente de ar que a esteira cria, reduz o consumo de combustível na faixa de 5-10% por viagem.

A Frenchbee e a SAS fornecerão a experiência de companhias aéreas em planejamento e operações de voo para os requisitos de colaboração necessários para reunir aeronaves antes e durante uma operação de voo.

Por sua vez, DSNA, NATS e EUROCONTROL contribuirão com experiência em navegação aérea definindo como duas aeronaves podem ser colocadas juntas com segurança, minimizando o impacto nos procedimentos atuais.

Paralelamente, a Airbus continuará trabalhando na solução técnica para auxiliar os pilotos a garantir que as aeronaves permaneçam posicionadas com segurança.

Segundo os acordos, Airbus, Frenchbee, SAS, DSNA, NATS e EUROCONTROL desenvolverão um conceito de operações seguro e realista (CONOPS) necessário para moldar os regulamentos operacionais futuros para o fello’fly.

Os testes de voo ocorrerão ao longo de 2020 usando duas aeronaves Airbus A350, com o envolvimento das companhias aéreas e dos ANSP já em 2021 em um espaço aéreo oceânico. 

Dado o alto potencial de causar um impacto significativo na redução de emissões para a indústria de aviação como um todo, contribuindo diretamente para as metas de crescimento sustentável do setor, a Airbus tem como meta um Entrada Em Serviço (EIS) controlada, o que é esperado para o meio desta década. 

O fello’fly faz parte da Airbus UpNext, uma subsidiária da Airbus criada para dar a tecnologias futuras um desenvolvimento rápido, construindo demonstradores em velocidade e escala.

Informações oficiais da Airbus

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.