Início Indústria Aeronáutica Airbus programa 1.000 voos com seu protótipo de aeronave de asas dobráveis

Airbus programa 1.000 voos com seu protótipo de aeronave de asas dobráveis

A Airbus e seus parceiros começaram a trabalhar rumo a “voos mais eficientes em energia” no âmbito do projeto ALBATROSS.

Iniciada há alguns anos e ampliada em fevereiro de 2021, a ALBATROSS é uma iniciativa dos principais grupos e partes interessadas da aviação europeia liderados pela Airbus, que pretende demonstrar, através de uma série de voos de teste, a viabilidade de implementar operações mais eficientes a curto prazo, combinando várias inovações técnicas e operacionais.

O ALBATROSS segue uma abordagem holística cobrindo todas as fases do voo, envolvendo diretamente todos os grupos de partes interessadas relevantes (como companhias aéreas, gestores de rede, aeroportos e passageiros) e abordando os aspectos operacionais e tecnológicos da aviação e da gestão do tráfego aéreo. Muitas soluções serão colocadas em prática durante as demonstrações de voo, desde novas aproximações de precisão até subidas e descidas contínuas, até o gerenciamento mais dinâmico das restrições de espaço aéreo necessárias, taxiamento sustentável e uso sustentável de combustível de aviação (SAF).

Graças à transmissão de dados de trajetória quadridimensional, o sistema de gestão de tráfego conseguirá otimizar e prever melhor a trajetória de uma aeronave, permitindo assim reduzir imediata e concretamente a pegada ambiental do voo.

A partir de setembro de 2021, esses testes envolverão cerca de 1.000 voos de demonstração com o protótipo AlbatrossONE, apresentando soluções operacionais maduras com potencial de economia de combustível e emissão de CO2. Alguns dos testes se concentrarão em testar as dobradiças das pontas das asas em pleno voo, para buscar eficiências de combustível.

Espera-se que os primeiros resultados estejam disponíveis em 2022.

Os parceiros da ALBATROSS são Airbus, Air France, Austro Control, DLR, DSNA, Eurocontrol, LFV, Lufthansa, Novair, Schiphol, Smart Airport Systems, SWEDAVIA, SWISS, Thales AVS France e WIZZ AIR UK. O financiamento do projeto é fornecido pela UE ao abrigo da convenção de subvenção n.º 101017678.

Sair da versão mobile