Airbus tem queda nas encomendas, mas ainda continua no azul

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram.

Por causa da pandemia do novo coronavírus, a Airbus viu um grande número de cancelamentos de encomendas, mas ainda assim teve um março positivo.

Airbus A320neo

A fabricante europeia foi novamente “salva” pela família Airbus A320neo, que registrou 50 encomendas novas, mas também foi atingida pela onda de cancelamentos. Segundo dados da fabricante, foram 16 encomendas “líquidas”, que é a subtração dos cancelamentos pelas encomendas totais, no caso, 60 novos pedidos menos 44 cancelamentos.

Na mais nova família de aeronaves, a A220, foram -16 encomendas líquidas em março. Enquanto isso, nos aviões de dois corredores foram -9 encomendas líquidas, sendo -4 para a família A330 e -5 para o A350.

Novas encomendas

O mês de março foi movimentado para a empresa, após um fevereiro melancólico sem nenhuma encomenda ou cancelamento. Veja abaixo a lista de movimentações no portfólio da empresa:

  • A empresa de leasing AerCap encomendou 50 jatos da família A320neo, sendo metade do A320neo e metade do maior A321neo;
  • A Delta encomendou 10 jatos A350 que iriam para a Latam Brasil.

Conversões

  • A Nordic Aviation Capital, que é uma empresa de leasing, converteu um pedido de A220-100 para a variante maior A220-300;
  • A companhia de leasing Aviation Capital Group converteu pedidos de três A320neo para o maior A321neo;

Cancelamentos

  • A SaudiGulf cancelou pedido para 16 jatos A220-300;
  • A Avolon Leasing cancelou pedidos para sete A320neo, dois A321neo, três A330-900neo além de outro A330-900neo que iria ser adquirido pela subsidiária CIT Leasing;
  • A Kuwait Airways formalizou o cancelamento de cinco encomendas de A350XWB, que já eram esperadas dado que a empresa encomendou o A330neo em 2018;
  • A Latam Brasil cancelou pedidos para quatro A350-900 e seis A350-1000, que vão para a Delta Air Lines.

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram.

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagens pela Avianca Brasil e Azul Linhas Aéreas. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias

Avião Embraer 195 E2 Azul

Vagas abertas na Azul Linhas Aéreas para seu Programa de Estágio

0
Serão 40 vagas com salários de R$ 1.500 para aqueles que querem fazer parte e crescerem dentro de uma das melhores empresas aéreas do mundo.