Airbus testará ‘tecnologia fria’ como parte de seu roteiro de descarbonização

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

A Airbus lançou hoje, 29 de março, o “Advanced Superconducting and Cryogenic Experimental powertraiN Demonstrator” (ASCEND) para explorar o impacto de materiais supercondutores e temperaturas criogênicas no desempenho dos sistemas de propulsão elétrica de uma aeronave.

A introdução de materiais supercondutores pode diminuir a resistência elétrica, o que significa que a corrente pode fornecer energia, sem a respectiva perda de energia. Quando acoplado com hidrogênio líquido em temperaturas criogênicas (-253 graus Celsius), os sistemas elétricos podem ser resfriados para aumentar significativamente o desempenho do sistema de propulsão elétrica geral.

A Airbus usará o ASCEND para explorar a viabilidade dessas tecnologias, a fim de otimizar a arquitetura de propulsão para voos de baixa e zero emissões. Espera-se que os resultados mostrem o potencial para o uso dos componentes e que as perdas elétricas sejam reduzidas pelo menos à metade, conforme o volume e a complexidade da instalação dos sistemas são reduzidos, bem como uma redução na tensão para abaixo de 500 V, em comparação com os sistemas atuais. 

O ASCEND avaliará arquiteturas elétricas de várias centenas de quilowatts a aplicações de multi-megawatts com e sem hidrogênio líquido a bordo.

A Airbus projetará e construirá o demonstrador nos próximos três anos em sua E-Aircraft System House. Soluções que podem ser adaptadas para motores turboélice, turbofan e hélice híbrida serão testadas e avaliadas até o final de 2023. Isso dará suporte ao processo de tomada de decisão da Airbus para o tipo de arquitetura de sistema de propulsão necessária para aeronaves futuras. 

A ASCEND também deve oferecer suporte a melhorias de desempenho em sistemas de propulsão existentes em todo o portfólio da Airbus, incluindo helicópteros, eVTOLs, bem como aeronaves regionais e de corredor único.

O demonstrador será hospedado na Airbus UpNext, uma subsidiária da Airbus criada para dar um desenvolvimento acelerado de tecnologias futuras, construindo demonstradores em velocidade e escala, avaliando, amadurecendo e validando novos produtos e serviços que abrangem avanços tecnológicos radicais.

Para ler mais sobre ASCEND, clique aqui.
Para obter mais informações sobre o Airbus UpNext, clique aqui.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Liberadas belas imagens da conversão do 1º Boeing 767 cargueiro da...

0
A Air Canada publicou um interessante vídeo mostrando o processo de conversão do avião, incluindo o corte de uma grande parte da fuselagem.