Para ajudar colegas demitidos, funcionários de aérea abrem restaurante com nome engraçado

Estamos enfrentando uma das maiores crises que a humanidade já passou, não apenas no âmbito sanitário, onde o coronavírus continua a infectar e matar muitas pessoas ao redor do mundo, mas também no âmbito econômico, onde empresas estão fechando suas portas e postos de trabalho estão sumindo do mercado. E a situação tem levado à criação de diversas alternativas curiosas.

O setor aéreo é um dos mais afetados pela crise, quando no alto da pandemia chegou a ver sua demanda se reduzindo em mais de 90%. Mesmo com a recuperação nos últimos meses, muitas das sequelas serão irreversíveis, com companhias aéreas fechando suas portas, assim como outras empresas que giram ao redor do setor.

Mas é no meio dessas tempestades que surgem exemplos extraordinários mostrando o quão nós, seres humanos, somos criativos e prestativos em momentos difíceis.

Um desses exemplos mais interessantes vem de Cingapura.

Com a crise afetando principalmente a malha de voos internacionais, os aviões maiores que fazem rotas de longa distância acabaram tendo que ficar estacionados sem uso, gerando um enorme prejuízo para as companhias aéreas.

Já tínhamos visto, por exemplo, a própria companhia Singapore Airlines utilizar um dos seus Airbus A380 para abrir um restaurante com o objetivo de arrecadar fundos e manter o avião “útil”, mesmo que em terra.

Mas o legal exemplo dos cingapurianos vai além. Os funcionários da Singapore abriram um restaurante, totalmente independente da empresa, com o principal objetivo de fornecer empregos para aqueles demitidos devido à crise, até que eles encontrem uma recolocação no mercado de trabalho.

Funcionários no restaurante aberto em Cingapura

A inspiração da abertura do restaurante é exposta para todos dizendo, “Dado o clima econômico atual, abrir um ponto de venda de alimentos e bebidas no CBD (centro da cidade) em meio a uma pandemia pode parecer uma decisão questionável. Mas foi essa situação que impulsionou sua criação – para fornecer trabalho para aqueles que estão atualmente deslocados enquanto continuam procurando por colocações de longo prazo.”

O nome do restaurante é muito criativo e brinca com o sotaque dos cingapurianos e com o som abafado que sai dos comunicadores de dentro do avião: Kevin Khoo. O nome faz referência ao que a maioria das pessoas entende quando os tripulantes do país asiático anunciam “Cabin Crew” (Tripulação de Cabine em inglês) nos alto-falantes dos aviões.

O termo Kevin Khoo virou tão popular em Cingapura que chegou a virar meme. Na brincadeira, um passageiro questiona a comissário quem é o tal do Kevin Khoo que elas chamam para fazer tudo durante o voo:

O restaurante funciona em formato bistrô e, apesar de não ter nenhuma temática de avião, eles promovem o nobre objetivo da criação do restaurante em seu marketing, prometendo “fornecer uma saída perfeita para a tripulação brilhar, aproveitando como são conhecidos nos céus: serviço exemplar e impecável”. A página do Kevin Khoo no Facebook pode ser acessada clicando aqui.

Claudio Brito
Apaixonado por aviação desde o berço como filho de comissário de bordo, realizou o sonho de criança se tornando comissário em 2011 e leva a experiência de quase 10 anos no mercado da aviação. Formado Trainer em Programação Neurolinguística, conseguiu unir suas duas paixões, comunicação e aviação.

Veja outras histórias

Boeing 737 tem todos os pneus principais estourados no pouso

0
No estranho incidente na tarde da sexta-feira, algo levou todos os pneus do trem de pouso principal do Boeing 737 a estourarem no pouso.