Allegra é uma nova proposta de assento de aeronave contra a crise do setor

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Imagem: Divulgação

A empresa italiana Aviointeriors, uma das maiores fabricantes de assentos de aviões do mundo, lançou modelos adaptados de olho no mercado pós-pandemia. A fabricante contratou especialistas e mudou sua metodologia de produção para sobreviver a crise do mercado aéreo internacional e atender às novas demandas do mercado após o caos de 2020 e 2021.

A reportagem é da revista norte-americana Runway Girl Network. A publicação entrevistou Paolo Drago, diretor-executivo da Avionteriors. De acordo Drago, a empresa passa por sua maior crise, com apenas 20% das vendas do período pré-pandemia. Para se destacar meio ao mercado devastado pela paralisação aérea, o empresário investiu no lançamento de poltronas adaptadas para as classes executiva e econômica.

Alto padrão

O Allegra é um assento de classe executiva totalmente plano para uma configuração 1-2, 2-1.  “Foi projetado principalmente para um mercado de corredor único, mas é claro que pode ser oferecido, como estamos fazendo agora, em outros formatos”, declara Drago. Possui estrutura mais ampla, estofamento de alta densidade, mesas laterais mais altas e atende bem passageiros de maior porte físico.

Outro projeto é a poltrona reclinável Synthesys, destinada à classe executiva de curta distância ou ao mercado econômico premium de longa distância. Drago destaca que este é um produto “mais ágil e leve” do que os assentos reclináveis ​​mais antigos, e que também apresenta um design moderno.

Já para os passageiros de classe econômica, a Avionteriors está com duas propostas em andamento. Para voos menores, a empresa aposta em poltronas de baixo curso. Em desenho slim, o modelo vem com descanso para tablet integrado para entretenimento de bordo. A ideia que as empresas possam economizar no serviço e investir em conteúdo no próprio equipamento do viajante.

Para voos de longo curso, o assento possui um desenho criado para oferecer mais conforto para o passageiro durante o sono, por meio de duas asas laterais. O entretenimento de bordo, nesse caso, é embutido, e há uma cavidade na parte traseira à altura dos joelhos para das mais espaço para as pernas sem comprometer a área útil da aeronave.

Ambos os projetos de assentos para classe econômica ainda não estão prontos e não possuem nome comercial. Segundo Paolo Drago, a Avionteriors ainda não tem negócios fechados com nenhuma empresa, mas espera atender às novas demandas da Airbus em breve.

Fabio Farias
Jornalista e curioso por natureza. Passou um terço da vida entre aeroportos e aviões. Segue a aviação e é seguido por ela.

Veja outras histórias