Amaszonas by Nella estabelece data para reinício de seus voos entre Bolívia e Brasil

Foto: Amaszonas

A Amaszonas by Nella, empresa resultante da aquisição do controle acionário da boliviana Amaszonas pela Nella Airlines, retomará seus voos ao Brasil em setembro. Os voos passaram a constar do registro de serviços autorizados da ANAC e as passagens foram colocadas à venda no site da empresa.

Em 15 de setembro, a empresa planeja realizar voos três vezes por semana, às segundas, quartas e sextas, na rota de Santa Cruz de la Sierra para Guarulhos. Em outubro, uma quarta frequência, aos domingos, será colocada. Em novembro, serão cinco voos semanais e, finalmente, em dezembro, voltam os voos diários.

Todas as operações deverão ser realizadas com jatos do modelo Embraer E190 para 112 passageiros.

Venda da empresa

Essa será a primeira vez que a empresa voará regularmente ao Brasil após sua aquisição pela Nella. No começo de agosto, o grupo boliviano anunciou que, após diversas tentativas de salvar a Amaszonas em meio à crise da pandemia, a melhor opção foi a venda. Nos últimos meses, o número de voos foi reduzido significativamente nas diferentes companhias aéreas bolivianas e uma ajuda mais contundente não veio do governo, então a opção que restou para manter os negócios em pé foi o repasse do controle.

Na opinião de Sergio de Urioste, presidente da companhia, foi uma tarefa difícil mas o desempenho da Amaszonas estava péssimo. Ele informou que, nos últimos meses, vários aviões da empresa estavam totalmente parados. Some-se a isso o número de voos reduzidos para as diferentes rotas, o que ainda gerou atrasos no pagamento dos salários dos trabalhadores. A chegada de um novo investidor com o planos de reerguer a empresa, animou o executivo, que vê grande potencial no pós-pandemia.

Outros detalhes operacionais do negócio ainda não foram totalmente revelados, como rotas, frota, integrações da rede. O site e canais de mídia social da empresa já refletem a nova logomarca da companhia, como mostra a captura de tela abaixo.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Voos de Salvador para o interior da Bahia, Alagoas e Sergipe...

0
O aeroporto de Salvador ganhará mais dois bancos de conexão, o que permitirá uma troca mais rápida de aeronaves para os passageiros.