Amaszonas by Nella pretende ter hub com serviços para toda a América Latina

Imagem: Nella Airlines

Conforme anunciamos recentemente aqui no AEROIN, no final de agosto foi concluída a compra da companhia aérea boliviana Amaszonas pela holding norte-americana Nella Airlines.

Agora, em declarações à imprensa, o novo presidente da empresa, que foi rebatizada de Amaszonas by Nella, Mauricio Souza, garantiu que buscará triplicar a oferta de voos e rotas, gerando 300 novos empregos. O grupo já investiu US$ 50 milhões para adquirir a companhia aérea.

Segundo Souza, com a aquisição da Amaszonas o grupo busca se posicionar geograficamente na Bolívia com a criação de um hub em Santa Cruz de la Sierra, no qual as seis companhias aéreas que pretende administrar no longo prazo poderão operar em conjunto.

Segundo relata nosso parceiro Aviacionline, o CEO da empresa garantiu que entre os principais temas que levaram o grupo a focar neste mercado estão o baixo custo do combustível e o potencial de expansão encontrado nesta região, a partir da qual se planeja operar 26 rotas.

O grupo já havia adquirido a venezuelana Albatros em julho de 2021 e, segundo Souza, pretende agregar, além do Brasil e da Bolívia, “outros dois países onde operaremos em breve”, referindo-se à potencial compra de outras companhias aéreas.

Em nota oficial, o Nella Airlines Group publicou recentemente que “passamos a operar em um mercado que movimentava cerca de 4 milhões de passageiros por ano antes da pandemia e que até junho de 2021 recuperou 78% dessa demanda. Continuamos firmes e confiantes no rápido aumento do volume de passageiros e cargas transportadas pela Nella na América Latina, com ótima conectividade”.

A frota da companhia aérea está parcialmente ativa. Atualmente, possui seis aeronaves Embraer E190, seis CRJ 200 – estes temporariamente fora de serviço por falta de manutenção – e dois Dash 8-200.

A companhia aérea vai retomar os voos para o Brasil na próxima quarta-feira, dia 15 de setembro. Os voos foram incluídos no cadastro de serviços autorizados da ANAC e os bilhetes colocados à venda no site da empresa.

Estão programados três voos semanais, segunda, quarta e sexta-feira, no trajeto de Santa Cruz de la Sierra a Guarulhos. Em outubro será colocada uma quarta frequência, aos domingos. Em novembro serão cinco voos semanais e, finalmente, em dezembro os voos voltarão a ser diários.

Todas as operações devem ser realizadas com jatos Embraer E190 para 112 passageiros. Será a primeira vez que a empresa voará regularmente para o Brasil após sua aquisição pela Nella.

Leia mais:

Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias

Boeing expande a capacidade de conversão do 737-800BCF para atender à...

0
A Boeing e Taikoo (Shandong) Aircraft Engineering Co (STAECO) anunciaram hoje (7) planos para criar uma capacidade adicional