Amaszonas quer voltar ao Paraguai e voar para os EUA com aviões “widebody”

A boliviana Amaszonas parece não ter desistido totalmente do Paraguai. A empresa, que vendeu sua subsidiária paraguaia, está analisando voltar e com voos aos EUA a partir de Assunção.

Amaszonas

A notícia foi dada por Sergio León ao periódico paraguaio ABC. Sergio é vice-presidente regional do grupo Amaszonas para o Paraguai e Uruguai.

Em setembro de 2018, a então Amaszonas Paraguay foi vendida e se tornou a Paranair, continuando a voar com os pequenos Bombardier CRJ-200. Inclusive se tornou parceira da LATAM com voos para o Brasil. De lá para cá muita coisa mudou: a empresa adquiriu jatos Embraer E190 e apresentou uma nova identidade visual, criada pelo Panda Beting, ex-Azul.

Para viabilizar o projeto, a filial paraguaia será reaberta, também com duas unidades do Embraer E190, se tornando a Amas Paraguai. Para o possível voo Assunção – Miami, aeronaves maiores estão sendo procuradas, com alcance suficiente para fazer a rota sem escalas.

Apesar de não revelar datas, Sergio acredita que maiores detalhes e planos da empresa para o Paraguai estarão definidos no segundo semestre de 2020.

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é Piloto Comercial, Despachante, Bacharel em Ciências Aeronáuticas, membro da AOPA e veterano da Western Michigan University #GoBroncos