Amazon expande operação aérea com o primeiro B767-300 próprio

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Avião Boeing 767-300F Carga Prime Air Amazon
Boeing 767-300F da Amazon – Imagem: Patrick Feller / CC-BY

A gigante norte-americana do e-commerce Amazon acaba de registrar o primeiro B767-300 próprio da sua frota, que opera sob a marca Prime Air.

Conforme publicado por nosso parceiro Aviacionline nesta segunda-feira, 7, segundo registro da Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA), a aeronave será a primeira diretamente gerenciada pela varejista, que até então operava sua logística aérea com aviões arrendados de companhias parceiras como ATSG, Atlas Air e Sun Country

A aeronave adquirida pela Amazon é um B767-300, prefixo N503AZ, que pertenceu à transportadora canadense de baixo custo WestJet voando com o registro C-FOGJ. A aeronave estava desde março em solo enquanto passava pelos procedimentos de adaptação operacional.

Ela foi transferida para o Lake City Municipal Airport, no estado da Carolina do Sul, antes de voar para Tel Aviv, o que sugere que o trabalho de conversão definitiva para se tornar um cargueiro será finalizado pela IAI (Israel Aircraft Industries).

Há um segundo Boeing 767 da WestJet que foi transladado para Lake City, enquanto outros dois estão armazenados em Calgary, Canadá, de acordo com informações do site paxex.aero compartilhadas pelo Aviacionline. A Amazon tem cinco registros de matrícula reservados nos EUA, sendo eles N521AZ, N563AZ, N569AZ e N571AZ, além do próprio N503AZ.

Ao todo, a Amazon opera mais de 50 aeronaves, entre Boeings 767-300 e Boeing 737.

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Fabio Farias
Jornalista e curioso por natureza. Passou um terço da vida entre aeroportos e aviões. Segue a aviação e é seguido por ela.

Veja outras histórias