Amazonas e Vinci Airports tratam de estratégias para aeroportos do estado

Aeroporto de Manaus – Imagem: José Zamith de Oliveira Filho / CC BY 3.0 BR, via Wikimedia Commons

Na última segunda-feira (09), a operadora aeroportuária Vinci Airports apresentou à diretoria da Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur) o plano de investimento para os aeroportos do estado. A empresa francesa venceu, em abril deste ano, o leilão da Agência Nacional de Aviação (ANAC) para administrar sete aeroportos da região Norte do Brasil, incluindo três do Amazonas: Manaus, Tabatinga e Tefé.

Durante o encontro com os representantes da concessionária, Marcus Campos, gerente de Marketing e Promoção, e David Thompson, diretor Comercial da Vinci no Brasil, apresentaram as propostas para assegurar a manutenção, operação e modernização das pistas e terminais, desenvolvimento de tráfego de passageiros e atividades cargueiras, além de implementar moderna infraestrutura para tornar os aeroportos ecoeficientes, conforme vem sendo implementado no Salvador Bahia Airport.

Para o presidente da Amazonastur, Sérgio Litaiff Filho, o encontro é fundamental para que a nova administração atue de forma a potencializar o turismo no Amazonas.

“Estamos nos colocando à disposição para contribuir com qualquer informação que a Vinci Airports necessite, porque avalio esse momento como primordial para que a empresa compreenda nossos principais gargalos em termos de logística e nosso potencial, não só como destino turístico, mas também como polo econômico comercial, industrial e agropecuário. Estamos entusiasmados e já alinhando um segundo encontro para trazermos novas informações, inclusive envolvendo outras pastas do Governo do Amazonas, a fim de fazermos o Amazonas decolar”, destacou.

O gerente de Marketing e Promoção da concessionária francesa, Marcus Campos, afirmou, durante a reunião, que a ampliação da malha aérea nacional e internacional já está sendo estudada pela empresa.

“Esse é o nosso objetivo da concessão ao longo dos próximos anos: um trabalho de planejamento de curto, médio e longo prazos, no sentido de criar mais rotas e melhorar a conectividade ‘de’ e ‘para’ Manaus, Tefé e Tabatinga. Mas, reiterando, que esse é um trabalho onde o poder público e a Vinci, trabalhando juntos, de maneira estratégica, como observamos nessa primeira reunião, vai ser um balizador fundamental para que a gente possa ser bem-sucedido. Estamos otimistas nesse sentido”, ressaltou Campos.

Informações do Governo do Amazonas

Leia mais:

Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias