Início Empresas Aéreas American Airlines receberá a maior parte da ajuda bilionária dos EUA, veja...

American Airlines receberá a maior parte da ajuda bilionária dos EUA, veja a lista

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram.

O Governo dos Estados Unidos, através do Departamento de Tesouro, irá emprestar bilhões de dólares paras as companhias aéreas, e a American Airlines é quem ficará com a maior fatia.

Segundo dados do Departamento do Tesouro dos EUA, serão até $25 bilhões de dólares a serem distribuídos entre as empresas do setor da aviação, a maioria do montante ficando com companhias aéreas. Uma parte desse dinheiro, em torno de US$2,9 bilhões já chegou hoje nas mãos de companhias como a Southwest Airlines, que foi a primeira a solicitar o apoio financeiro.

O dinheiro é destinado prioritariamente para a folha de pagamento das companhias aéreas. Todas as empresas que receberem acima de US$100 milhões terão que pagar 30% do montante total recebido como empréstimo a juros baixos. A única exceção é a low-cost Allegiant Air, a menor das principais companhias que solicitou a ajuda, no montante total de $172 milhões. Neste caso, a empresa terá que pagar de volta 12% da ajuda (US$20,64 mi) com uma pequena taxa de juros.

Veja abaixo a lista completa, da maior ajuda para a menor, com o valor em dólar convertido para reais entre parênteses.

  • American Airlines: $5,8 bilhões (R$30,8 bi)
  • Delta Air Lines: $5,4 bilhões (R$28,7 bi)
  • United Airlines: $5 bilhões (R$26,5 bi)
  • Southwest Airlines: $3,1 bilhões (R$16,4 bi)
  • Alaska Airlines: $992 milhões (R$5,2 bi)
  • JetBlue Airways: $936 milhões (R$4,9 bi)
  • Spirit Airlines: $334 milhões (R$1,7 bi)
  • Hawaiian Airlines: $290 milhões (R$1,5 bi)
  • Allegiant Airlines: $172 milhões (R$ 914 milhões)

Algumas empresas como a Frontier Airlines e a SunCountry ainda não fecharam acordo. Outras empresas regionais como a SkyWest e EndeavourAir também estão em negociação com o tesouro americano.

Vale lembrar que o recebimento dessa ajuda não desqualifica as empresas a terem acesso ao também $25 bilhões do CARE Act, que é um empréstimo a juros baixos para todas as empresas dos EUA.

Com informações do Departamento de Tesouro dos EUA

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram.

Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A
Sair da versão mobile