American peita Trump e vai ampliar voos a Cuba

A American Airlines afirmou que tem intenção de seguir ampliando sua operação na ilha caribenha de Cuba, mesmo com o endurecimento do embargo e as restrições de viagem anunciadas pelos Estados Unidos em maio.

A aposta da empresa contrasta com a política restritiva do governo Trump, que anunciou nova restrições de viagem com o objetivo de acabar com as visitas de norte-americanos à ilha, que não sejam por motivos familiares. A companhia aérea se pronunciou apenas para informar que os impactos das medidas do governo estão sendo analisados.

As operações da American em Cuba compreendem cinco voos diários de Miami a Havana, além de um voo para Santiago de Cuba e Santa Clara. Em junho, a aérea inicia seu segundo voo diário a Santa Clara e, em julho, o sexto diário para Havana.

IATA espera mais voos para Cuba

A associação não acredita que as medidas dos Estados Unidos afetem outras rotas para Cuba, ao contrário, acredita que o tráfego aéreo tem potencial de triplicar na ilha. Hoje, um total de 46 empresas aéreas operam em 13 aeroportos cubanos, transportando 9,6 milhões de passageiros ao ano em 72.000 voos.

Com informações do El Periodico

Carlos Ferreira

É profissional de marketing e pesquisador de temas relacionados à aviação há quase duas décadas. Leva a câmera fotográfica para onde vai e faz mais fotos de aviões do que dos passeios. Responsável pela linha editorial da revista eletrônica AEROIN.net.