American rompe com Latam e fala que impacto é insignificante

Após o anúncio da venda de parte da LATAM para a sua principal concorrente, a Delta Airlines, a American Airlines emitiu um comunicado onde informa que rompeu com a LATAM.

Boeing 787 LATAM American
Boeings 787 da LATAM e American

Em nota divulgada ao mercado logo após o anúncio de fechamento da parceria Delta-Latam, nesta quinta-feira (26), a American informou que sempre manteve uma boa relação de parceria com a empresa latina e sua controladora, a família Cueto.

No entanto, a negativa recente do regulador antitruste chileno ao acordo de Joint-Venture (JV) entre a American, Latam, British Airways e Iberia, azedou a relação das companhias. Os planos, até ontem, incluíam um novo acordo ainda a ser costurado, mas perdeu o sentido para a American e demais players devido à obrigatoriedade de excluir a divisão chilena, que é parte essencial do projeto.

Sendo assim a AA declara que entende a posição da Latam e o desejo de procurar uma nova parceira nos EUA. A americana conclui que, apesar da parceria ter chegado ao fim, o impacto financeiro será insignificante, de menos de $20 milhões de dólares anuais.

Durante este período de transição do fim da parceria e da saída da oneworld, a AA conclui que vai trabalhar com a LATAM para minimizar quaisquer impactos em seus passageiros e reafirma que está comprometida em crescer em toda a América Latina. Vale lembrar que a oneworld, aliança a qual a AA é fundadora, já confirmou a saída da Latam.

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é Piloto Comercial, Despachante, Bacharel em Ciências Aeronáuticas, membro da AOPA e veterano da Western Michigan University #GoBroncos