ANA recebeu, mas não levou, seu terceiro avião Airbus A380

Foto – Airbus

Algo aconteceu com a entrega do terceiro superjumbo Airbus A380 da empresa japonesa All Nippon Airways (ANA). Na divulgação de resultados dessa, a fabricante informa ter contabilizado uma entrega do maior avião de passageiros do mundo durante o mês de outubro e tal informação é confirmada quando se analisa a planilha de Pedidos e Encomendas, disponível no próprio site da Airbus. A ANA é o cliente.

Acontece que a entrega foi apenas no papel, haja vista que o jato, que carrega em si a matrícula JA383A, nunca deixou a fábrica da Airbus em voo de traslado ao Japão. Ao contrário, ele segue estacionado tranquilamente em Toulouse enquanto a demanda por viagens não volta a patamares que justifiquem seu uso.

Inicialmente, a ANA esperava receber a aeronave em meados desse ano, mas os planos foram rapidamente alterados em meio à pandemia. A aeronave é usada nos voos da empresa para o Havaí, um destino muito popular entre os japoneses.

A entrega apenas no papel pode ter uma mera finalidade contábil, permitindo que a Airbus reconheça a receita referente à venda da aeronave em seu balanço e, portanto, aumenta seu lucro. Esse tipo de manobra contábil é permitido, dependendo dos termos constantes no contrato e nas regras contábeis às quais a Airbus está submetida.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Acionistas aprovam a volta da divisão de jatos comerciais à estrutura...

0
A Embraer protocolou um documento na Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC), informando que aprovou, em Assembleia de Acionistas