ANA treinará mecânicos de avião usando óculos e software de realidade virtual

A All Nippon Airways (ANA), uma das maiores companhias aéreas japonesas, introduzirá novos treinamento de pessoal baseados em realidade virtual (VR). Os novos equipamentos são projetados para ajudar seus mecânicos a identificar e prever riscos futuros, além de melhorar a segurança em todos os aspectos da operação da aeronave.

Este anúncio é o mais recente passo da ANA para aprimorar o treinamento de seus funcionários, a partir do uso de sistemas avançados de VR. O novo sistema de treinamento de segurança usará cenários modelados em 3D a partir de lugares reais, como hangares ou a pista do aeroporto, para recriar situações do mundo real.

“A segurança sempre foi uma das principais prioridades da ANA, e a incorporação da mais recente tecnologia de realidade virtual em nossos procedimentos de treinamento é o próximo passo para criar um ambiente mais seguro para nossos funcionários”, disse Tatsuhiko Mitsukura, vice-presidente executivo da ANA. “Sempre adotamos tecnologias avançadas para treinar nossos funcionários, porque acreditamos que é importante permanecer na vanguarda quando se trata de segurança”.

Iniciando o projeto

Os trabalhadores selecionados para o programa de treinamento em VR participarão ativamente de uma série de simulações narradas, seguindo as instruções enquanto executam ações básicas relacionadas com a segurança.

Se algum erro for cometido, o sistema apontará na hora e eles, no final, recebem um score que vai dizer se foram aprovados ou se precisam refazer o curso. Esse processo de aprendizado imersivo preparará melhor a equipe de manutenção da ANA para reagir em cenários da vida real.

O sistema de treinamento de segurança VR faz parte do compromisso fundamental da ANA em fornecer viagens aéreas seguras e confortáveis. A inovação é uma parte fundamental das perspectivas da ANA, e a companhia aérea diz que continuará implementando os mais recentes avanços tecnológicos para melhorar todos os aspectos da experiência de seus clientes.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Com indicação de porta aberta, Boeing 777 é obrigado a voltar...

0
Um Boeing 777 da British Airways acabou tendo que retornar para a sua origem após a tripulação receber uma indicação de porta aberta.