ANAC pensa em regras para facilitar a operação simultânea de drones em eventos

drone flying against blue sky
Foto por Inmortal Producciones via Pexels.com

A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), facilitou as operações simultâneas de drones no Brasil, após reunião da Diretoria Colegiada nesta terça-feira, 2. A aprovação de uma emenda ao Regulamento Brasileiro de Aviação Civil Especial (RBAC-E) nº 94 torna mais ágil a autorização da atividade que tem se tornado cada vez mais comuns em grandes eventos.

Nos últimos anos, tem se tornado comum a apresentação de vários drones voando em conjunto para formar figuras sobre eventos públicos, sobretudo à noite. Antes da revisão do Regulamento, o operador desses equipamentos tinham que fazer um pedido de isenção operacional, procedimento complexo e que passava, necessariamente, pela deliberação da Diretoria da ANAC.

De acordo com a ANAC, desde 2017, ano em que passaram a vigorar as regras para operação de drones no Brasil, a ANAC concedeu cinco isenções de requisito para operação em cadeia, incluindo show assistido por milhares de pessoas durante o Rock In Rio, em 2017. No último semestre, a Agência verificou um crescimento no número de pedidos, tendência que, associada à complexidade do procedimento, poderia trazer um gargalo para o desenvolvimento e aplicação dessa tecnologia.

Com a experiência adquirida na análise dos processos anteriores, a Agência entendeu que é possível estabelecer contornos de segurança adequados para cada operação. Assim, a nova redação do dispositivo prevê a possibilidade de operação simultânea mediante autorização específica da ANAC. Esse procedimento será conduzido diretamente pela Superintendência de Padrões Operacionais (SPO), o que reduzirá os trâmites burocráticos e dará mais celeridade aos pedidos.  

Com informações da ANAC

Fabio Farias
Jornalista e curioso por natureza. Passou um terço da vida entre aeroportos e aviões. Segue a aviação e é seguido por ela.

Veja outras histórias

Novo aeroporto São Paulo Catarina tem segunda expansão iniciada

0
A JHSF Participações, proprietária e operadora do mais novo aeroporto paulista, informa que foi iniciada a Segunda Expansão de Capacidade.