ANAC se posiciona sobre novo alerta com Boeing 737 MAX

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

A Gol retirou um dos seus oito B737-MAX de serviço para manutenção

Após o comunicado emitido pela Boeing na manhã desta sexta-feira, sobre um problema elétrico em aeronaves 737 MAX, a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) divulgou nota em que afirma acompanhar as novas manutenções no Brasil. No país, uma aeronave MAX-8 da GOL foi retirada de operação pela companhia devido à situação.

A ANAC diz ter sido comunicada na manhã desta sexta-feira, 9, pela fabricante norte-americana, pela companhia aérea brasileira e também pela Federal Aviation Administration (FAA), órgão que regula a aviação nos Estados Unidos. A GOL informou, em nota, que está em contato com a Boeing, e que aguarda instruções para a resolução do problema.

Tanto a ANAC, quanto a GOL, ressaltam que a aeronave em questão só retornará aos serviços após todas as ações corretivas aplicadas e validadas pelos órgãos reguladores. A agência brasileira informou que acompanha o caso em estreito contato com a companhia brasileira, a Boeing e a FAA.

Segundo a fabricante norte-americana, foram 16 clientes alertados de que é recomendada uma verificação nas aeronaves antes da próxima operação de cada uma delas.

No comunicado, a fabricante determina que as empresas aéreas abordem “um possível problema elétrico em um grupo específico de aviões 737 MAX”, e que elas devem fazer uma “verificação de que existe um caminho de aterramento suficiente para um componente do sistema de energia elétrica.”

Fabio Farias
Jornalista e curioso por natureza. Passou um terço da vida entre aeroportos e aviões. Segue a aviação e é seguido por ela.

Veja outras histórias

jet cloud landing aircraft

Globalia diz que, se o Governo ajudar, abrirá uma empresa aérea...

0
O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, se reuniu no sábado (8/5), em Punta Cana (República Dominicana), com o presidente da Globalia