Análise aponta falha de motor no caso de fumaça a bordo do Airbus A321 da British

Fumaça Névoa a Bordo

Investigadores espanhóis revelaram que não houve incêndio a bordo do Airbus A321 da British Airways evacuado em Valência após um pouso de emergência com uma névoa espessa na cabine de passageiros.

Mas a autoridade de investigação, a CIAIAC, diz que, após exame, verificou-se que motor International Aero Engines V2500 da asa direita “perdeu todo o seu óleo”.

O motor foi posteriormente removido da aeronave e transferido para as instalações do fabricante para uma inspeção aprofundada.

Nenhum dos 175 passageiros e oito tripulantes foi ferido durante o incidente de 5 de agosto, mas a aeronave sofreu pequenos danos durante a evacuação.

Passageiros escorregando saída emergência avião

Imagens de vídeo circulavam nas mídias sociais mostrando a cabine durante o incidente, indicando que a visibilidade foi obscurecida por uma fumaça ou névoa branca.

Embora a fonte e a natureza da névoa ainda não tenham sido confirmadas, os passageiros parecem não apresentar evidências de dificuldade em respirar, como seria o caso da fumaça gerada por queima de óleo.

O CIAIAC diz que a aeronave, da matrícula G-MEDN, aterrissou na pista 12 de Valência às 18h45 e parou em uma pista de taxi antes da tripulação ordenar a evacuação.

Informações pelo Flight Global.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias