Antonov 124 levará motores do novo 777X à GE para reparos

A GE Aviation está recolhendo quatro motores GE9X da Boeing para resolver um problema de compressor, que já forçou a fabricante a adiar o primeiro voo do novo projeto 777X.

Motor GE9X 777X
Motor GE9X

A notícia do recall veio à tona devido a um comunicado regulatório do Departamento de Transportes dos EUA (DOT) em 19 de agosto, no qual o DOT autoriza a companhia aérea Volga-Dnepr Airlines, da Rússia, a voar com seus Antonov An-124 para levar os motores do estado de Washington, onde fica a linha de montagem do 777X, para Ohio, onde fica a planta de montagem da GE Aviation.

A GE Aviation confirma que está enviando os motores para suas instalações em Ohio. Os motores são a versão que alimentará o 777X durante os testes de voo da Boeing.

Avião Boeing 777X
Boeing 777X e sua ponta de asa dobrável

“Os motores GE9X serão devolvidos para aprimoramentos de hardware do compressor de alta pressão”, disse a empresa ao FlightGlobal. “A GE Aviation permanece alinhada com a Boeing nesse esforço enquanto trabalhamos para o primeiro voo do 777X.”

Em julho, a Boeing adiou publicamente o primeiro voo do 777X de 2019 para 2020, citando a questão do motor como causa. A empresa ainda almeja obter a certificação do 777X e entregar a primeira aeronave antes do final de 2020, mas admitiu que o cronograma pode atrasar.

A Volga-Dnepr pretende transportar os motores GE9X, bem como peças e equipamentos auxiliares, de volta para a GE Aviation no próximo mês nos cargueiros Antonov An-124, de acordo com seu pedido de regulamentação com o DOT. Companhias aéreas não americanas que desejam operar vôos intra-americanos precisam de autorização dos órgãos reguladores dos EUA.

Avião Antonov An-124 Volga
Antonov An-124, o segundo maior cargueiro do mundo

As companhias norte-americanas não conseguem transportar os gigantes GE9X por não possuírem aeronaves que comportem seu tamanho. Os motores são embarcados em um suporte de dimensões aproximadas de 8 x 4 x 4 metros, pesando 16.300kg, segundo a Volga-Dnepr. Veja abaixo o tamanho destes que são os maiores motores turbofan já construídos!

Informações pelo FlightGlobal.

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.