Antonov 225, o maior avião do mundo, volta aos céus após 18 meses parado

Em toda a história, apenas uma unidade do An-225 foi construída pela Antonov, a qual foi romanticamente apelidada Mriya (significando “sonho”), que tinha por objetivo transportar componentes do programa espacial russo durante a Guerra Fria, inclusive levar em ‘suas costas’ o ônibus espacial Buran.

Avião Antonov An-225
Antonov An-225 – Imagem: Antonov

E esse único avião, cujo primeiro voo foi em 1988, continua em serviço até os dias de hoje, mesmo depois de aposentado de sua missão original, e tem sido usado no transporte de cargas gigantes, que outros aviões não conseguem fazer. No entanto, nos últimos 18 meses, ele permaneceu em uma manutenção pesada na Ucrânia e o voo de hoje, aparentemente, foi apenas uma operação de testes.

Pouca gente sabe, no entanto, que um segundo An-225, que seria o irmão deste gigante alado, começou a ser construído. Mas, com o fim da Guerra Fria, desmembramento da União Soviética e as mudanças nas ambições dos países do leste europeu, o projeto foi interrompido e o segundo An-225 virou mesmo apenas um “sonho”.

Segundo a Antonov, este modelo está 70% pronto e ela entende que é possível finalizá-lo e colocá-lo para voar um dia, caso haja demanda no mercado e investidores dispostos a investir cerca de US$ 300 milhões no projeto.

Passagens pelo Brasil

O maior avião do mundo, ao realizar o transporte das maiores e/ou mais pesadas cargas do mundo que nenhum outro avião é capaz, já esteve duas vezes no Brasil.

Na primeira vez, em 14 de fevereiro de 2010, o Antonov An-225 Mriya foi contratado pela Chapman Freeborn Airchartering (empresa britânica de frete aéreo), a serviço da Petrobrás. Pousou no Aeroporto Internacional de Guarulhos às 10:00, transportando três gigantescas válvulas para a Refinaria de Paulínia (REPLAN), no interior do estado de São Paulo.

A segunda passagem pelo país ocorreu entre os dias 14 e 15 de novembro de 2016, para buscar um mega transformador e levá-lo até o Chile.

No dia 14 de novembro o An-225 aterrissou no Aeroporto Internacional de Viracopos (Campinas – SP) na parte da manhã e, no mesmo dia por volta das 23:00, pousou pela segunda vez na história no Aeroporto Internacional de Guarulhos.


Carlos Ferreira

É profissional de marketing e pesquisador de temas relacionados à aviação há quase duas décadas. Leva a câmera fotográfica para onde vai e faz mais fotos de aviões do que dos passeios. Responsável pela linha editorial da revista eletrônica AEROIN.net.

Comentários estão fechados.