Início Empresas Aéreas Aos funcionários, CEO da Delta diz que não tolerará ‘baixarias’ em seus...

Aos funcionários, CEO da Delta diz que não tolerará ‘baixarias’ em seus aviões

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

O CEO da Delta Air Lines, Ed Bastian, está impaciente com passageiros que perturbam nos voos e anunciou que a transportadora seguirá banindo permanentemente aqueles que desrespeitarem outros clientes ou tripulantes. Com isso, as medidas de banimento criadas na pandemia para aqueles que se recusam a seguir as regras sanitárias devem ser estendidas.

O The New York Post comentou sobre um memorando interno enviado aos funcionários, em que Bastian estabeleceu “a nova lei”. O executivo também ressaltou que a companhia aérea é a que mais baniu pessoas de seus voos, com uma lista que já chega a 800 nomes, por se recusarem a usar máscaras faciais obrigatórias durante as viagens.

“Saiba que respeito e civilidade para com os outros em nossos aviões, em nossos aeroportos, em nossos locais de trabalho e em nossa sociedade – mesmo quando temos diferenças de opinião – sempre foram uma exigência para nosso pessoal e nossos clientes”, escreveu Bastian. “Aqueles que se recusam a demonstrar civilidade básica para com nosso pessoal ou seus companheiros de viagem não são bem-vindos na Delta. Suas ações não serão toleradas e eles não terão o privilégio de voar em nossa companhia aérea nunca mais“.

“Por mais difícil que as coisas estejam neste momento, lembre-se que estamos cada vez mais próximos da recuperação devido ao seu trabalho árduo, dedicação e compromisso com os nossos valores. Obrigado, pois continuamos subindo juntos em 2021″, finalizou.

As medidas da Delta podem ser seguidas por outras empresas. Na semana passada, a própria FAA, que regula a aviação dos Estados Unidos, instituiu uma dura multa aos passageiros perturbadores, que pode chegar a US$ 35.000.

Sair da versão mobile