Após 57 anos, papa embarca pela última vez numa viagem com a Alitalia

Foto de Centro Televisivo Vaticano, CC BY 3.0, via Wikimedia

Em 1964, Paulo VI inaugurou os voos papais com a Alitalia com uma viagem apostólica à Terra Santa. No domingo, 12 de setembro, Francisco iniciou a última viagem papal da operadora com o voo a Budapeste, para participar do Congresso Eucarístico Internacional, relatou o Aviacionline.

Segundo informou a Agência Católica de Informação, Francisco dirigiu-se aos jornalistas e à comitiva papal a bordo:

“Obrigado pela companhia. Este voo tem um gosto um pouco de despedida, porque o Mestre de Cerimônias (referindo-se a Monsenhor Guido Marini) nos deixa, porque foi nomeado Bispo. A Alitalia nos deixa… Muitas despedidas, mas voltamos a viajar e isso é algo muito importante, porque levaremos a Palavra e a saudação a muitas pessoas”.

Após sua estada na Hungria. Francisco partirá para a Eslováquia, onde ficará até quarta-feira, 15 de setembro.

A Alitalia anunciou a cessação de suas atividades em julho passado, na sequência do acordo entre o governo italiano e a Comissão Europeia. A histórica empresa italiana estava em séria crise, com perdas constantes e incapacidade de resolver seus problemas financeiros, apesar da ajuda pública maciça.

A empresa deixará de voar a partir de 15 de outubro. Uma nova companhia aérea pública, ITA, surgirá em seus restos, que absorverá parte dos mais de 10.000 trabalhadores da atual Alitalia e parte de seus ativos.

Veja fotos da viagem.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Azul torna-se a transportadora oficial dos Jogos Escolares Brasileiros 2021

0
A companhia será responsável por levar cerca 8 mil participantes entre atletas, professores, técnicos, árbitros e outros organizadores.