Após dominar os ventos, Embraer E190 iniciará voos para Ilha de Santa Helena

A ilha britânica de Santa Helena, no Atlântico Sul, finalmente contará com uma ligação direta e semanal com o continente. A companhia aérea Airlink, da África do Sul, irá iniciar voos regulares entre Joanesburgo, Cidade do Cabo e a ilha com o Embraer E190, que no início deste ano dominou os ventos e provou suas capacidades ao pousar com segurança na ilha.




Para quem não conhece a Airlink, é uma empresa privada que tem parceria com a South African Airways para voos regionais na África, e inclusive já foi notícia aqui no site quando falamos de um jovem casal de pilotos que voam juntos o Embraer E145 na empresa.

O novo voo irá começar no sábado, dia 14 de outubro, partindo de Joanesburgo com escala em Windhoek, capital da Namíbia, e de lá seguindo para a Ilha de Santa Helena. A parada na Namíbia é estratégica pois conecta os passageiros com os voos de e para Cidade do Cabo, um dos principais destinos dos moradores de Santa Helena.

O voo será operado todo sábado e existe a possibilidade de aumento de frequência. Com isso, torna-se o primeiro voo regular na Ilha, que teve seu aeroporto inaugurado em 2015 mas nunca recebeu um voo regular. Afastada 2000km da costa africana, a Ilha de Santa Helena é um território ultramarino do Reino Unido, assim como as Ilhas de Ascenção e das Malvinas (Falklands).

O principal motivo para o aeroporto não receber aeronaves é a sua localização. A pista tem até um bom tamanho com 1.950 metros de comprimento, porém foi construída na parte mais plana da ilha, que tem um relevo acidentado e poucos locais para construção de um aeroporto. Por conta disto, a pista não é “alinhada” com o vento predominante na região, que tem a alta média de 20 nós (37 km/h). Este fator dificulta em muito a vida dos pilotos, que precisam fazer uma aproximação desconfortável e com a aeronave “de lado”.

Inclusive a também sul-africana Comair tentou iniciar operações na Ilha com o Boeing 737-800 partindo de Windhoek. Foram feitos alguns voos de testes, mas o vento estava tão forte que a operação na Ilha não foi julgada como segura por ultrapassar os limites de vento cruzado da aeronave (como o Lito explica no vídeo acima).

Porém, onde alguns vêem dificuldade, a Embraer viu oportunidade. Em janeiro deste ano enviou o seu E190 de testes para a Ilha, onde fez diversas operações de pouso e decolagem com toda a segurança necessária, homologando o uso da aeronave no aeroporto. Meses depois a Airlink fez o mesmo com o seu E190 e viu que era possível um voo para a Ilha, que irá começar agora em outubro. Na ocasião a Embraer fez um vídeo super bacana contando a história da ilha e os desafios para Dominar os Ventos: 

Com informações da Assessoria de Imprensa da Airlink.

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é Piloto Comercial, Despachante, Bacharel em Ciências Aeronáuticas, membro da AOPA e veterano da Western Michigan University #GoBroncos