Após golpe militar, todos os voos são suspensos até maio em Myanmar

Myanmar sofreu um golpe militar nessa semana e uma das primeiras medidas do novo governo foi suspender todos os voos por meses.

Embraer E190 da Myanmar National Airlines © Anna Zvereva

Segundo o jornal Myanmar Times, um NOTAM (aviso aos aeronavegantes) foi expedido, suspendendo todos os voos, domésticos e internacionais, até o dia 31 de maio de 2020. Ao consultar a plataforma de rastreamento de voos FlightRadar24, é possível ver que não existe nenhum voo no país, com exceção daqueles que apenas cruzam o espaço aéreo de Myanmar, mas que não tem origem ou destino no país do sudeste asiático.

O Aeroporto Internacional de Yangon, maior cidade do país, com mais de 7 milhões de habitantes, está sem voos confirmados. Por semana, o aeroporto contava com mais de 280 voos e, desde ontem, quando o golpe de estado foi consumado, os voos tinham sido cancelados de maneira preventiva.

Os militares do Myanmar acusam que o processo eleitoral não foi seguido, e prenderam a presidente Aung San Suu Kyim. Um estado de emergência também foi declarado e deverá durar um ano segundo o novo governo.

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias