Após investir na TACV, Icelandair está próxima de comprar a SATA

A SATA Airlines, companhia portuguesa baseada nos Azores, anunciou na última terça (17) que a islandesa Icelanadair está qualificada pra iniciar as negociações de aquisição de 49% da empresa, que está em processo de privatização.




É o segundo passo da aérea islandesa no Atlântico, que começou com a tomada da administração da TACV Cabo Verde Airlines e futura aquisição da empresa. A frota da companhia recebeu um reforço de duas aeronaves Boeing 757-200.

>“Na sequência da análise da Manifestação de Interesse apresentada pela Loftleiðir-Icelandic ehf., concluiu-se que o potencial comprador em causa demonstrou cumprir integralmente ambos os requisitos de pré-qualificação”, informou a SATA, em comunicado enviado à agência Lusa.<

De acordo com a SATA, a primeira fase do procedimento de negociação particular relativo à alienação de 49% do capital social da Azores Airlines, que faz voos de e para fora do arquipélago açoriano, está “concluída tendo ficado pré-qualificado o único potencial comprador que apresentou manifestação de interesse, a Loftleiðir-Icelandic ehf., empresa do Grupo Icelandair”.

Disputa no Atlântico

Outra companhia interessada na compra da Azores / SATA, seria a TAP Air Portugal liderada pelo brasileiro David Neeleman, que fundou a Azul Linhas Aéreas e a JetBlue. Neeleman teria planos de comprar a SATA e expandir os voos da companhia para os EUA, ou caso a compra não ocorra, colocar a própria TAP para concorrer nesta rotas.

Mas até o que aparenta agora, a oferta da Icelandair tem parecido mais interessante e no sentido contrário do monopólio da TAP no mercado português. Caso a compra ocorra, a Icelandair iria dominar todo o mercado aéreo insular do Oceano Atlântico.

Porém faltam alguns passo para a conclusão da compra. Na terceira fase os potenciais compradores convidados participarão nas sessões de negociação particular, nas quais se negociarão todos os atributos das propostas e também será apresentada uma proposta final.

O futuro acionista da Azores / SATA terá que “respeitar obrigatoriamente” a manutenção do plano de renovação da frota com a Airbus iniciado com o A321neo, o que pode favorecer a TAP que opera aeronaves da mesma família.

De acordo com o caderno de encargos da alienação de 49% do capital da transportadora do grupo SATA, a que a agência Lusa teve recentemente acesso, o candidato terá ainda de promover o “cumprimento da operação aérea regular mínima”.

O comprador ainda terá de assegurar as ligações de obrigação de serviço público entre Lisboa e Horta, Lisboa e Pico, Lisboa e Santa Maria, Ponta Delgada e Funchal, bem como a ligação de Ponta Delgada com Frankfurt, e as rotas de Ponta Delgada para Boston e Oakland, nos Estados Unidos, e Toronto, no Canadá.

Outras obrigações estão em manter a base da companhia nos Açores e não substituir a marca Azores Airlines. O valor oferecido pelo comprador não pode ser inferior a €3,6 milhões de euros e apresentar um plano de capitalização de no mínimo €10 milhões para os próximos anos.

Com informaçoes do jornal Açores 24Horas

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é Piloto Comercial, Despachante, Bacharel em Ciências Aeronáuticas, membro da AOPA e veterano da Western Michigan University #GoBroncos