Início Empresas Aéreas Após largas discussões, TAP Air Portugal volta ao controle do governo português

Após largas discussões, TAP Air Portugal volta ao controle do governo português

Após cinco anos de gestão privada, a TAP Air Portugal volta ao controle do Estado Português, que terá 72,5% do capital da empresa e injetará um auxílio de $1,2 bilhão de euros para sustentar a transportadora de bandeira.

Um acordo com acionistas privados impediu sua nacionalização na última hora, mas mesmo assim a empresa retornará ao controle público, embora mantenha uma presença privada em seu capital de 22,5% (os quais ficam com o empresário português Humberto Pedrosa) e 5% dos trabalhadores.

O negócio foi confirmado pelo ministro Pedro Nuno Santos em sua conta no Twitter na noite dessa quinta-feira.

O próximo passo será a definição de um plano de reestruturação para viabilizar a companhia aérea que o governo de António Costa chama de “estratégico”.

Nascida em 1945, a TAP é uma das principais empresas de Portugal e tem um peso importante em sua economia: emprega mais de 10.000 trabalhadores, aloca $1,3 bi de euros em compras de fornecedores nacionais e contribui com $300 milhões para os cofres públicos através de impostos e taxas.

Nos últimos anos, a gestão da empresa enfrentou grande resistência do governo atual, que sempre demonstrou interesse pela estatização ou, ao menos, pelo aumento de participação para deter o controle. No entanto, é inegável a transformação que a gestão privada trouxe à empresa nos últimos anos.

Segundo o site O Turismo, o governo deve contratar uma empresa para conduzir a gestão da empresa, sempre sob forte supervisão governamental.

Sair da versão mobile