Após oito meses, Azul volta a receber novos jatos da Embraer

A Azul Linhas Aéreas recebeu hoje mais um novo jato da Embraer, marcando a volta das entregas que haviam sido suspensas durante a pandemia.

O jato de matrícula PS-AEE é o sexto Embraer E195-E2 a integrar a frota da empresa, que é a cliente lançadora global do E195-E2. Antes dessa unidade, a última aeronave recebida chegou no final de fevereiro, com a matrícula PS-AED, quando a pandemia começava a atingir a América do Sul e poucas semanas antes de muitas fronteiras serem fechadas mundo afora.

Em maio, a Azul e a Embraer chegaram num acordo para postergar as entregas, dado que a demanda pelo serviço aéreo despencou chegando a 10% do que foi registrado no mesmo período do ano passado. Por esse acordo, os jatos voltariam a ser entregues apenas em 2024, prevendo o pior cenário possível para a crise gerada pelo vírus.

Mas uma cláusula permitia que a Azul recebesse aeronaves antes do prazo, de acordo com a demanda de voos e a estratégia da companhia, considerando que o E2 tem mais capacidade de passageiros e um custo operacional inferior ao do E1.

Trajetória do voo de nacionalização do PS-AEE © FlightRadar24

Em outubro, a companhia planejava operar entre 50% e 60% dos voos em relação ao período pré-pandemia, chegando próximo de 80% até o final do ano, mas esses números ainda são incertos e revisados com recorrência dada a volatilidade do mercado. Se esses números, de fato, subirem, as entregas podem continuar ocorrendo.

Enquanto isso, as aeronaves continuam a ser produzidas. Recentemente, noticiamos a instalação dos motores e primeira decolagem do E2 mais colorido do mundo.

Por sua vez, o PS-AEE, outro que estava pronto, foi finalmente entregue. Ele decolou hoje de São José dos Campos, foi para Montevidéu, no Uruguai, em entrega para o lessor, e voltou ao Brasil. O jato pousou há pouco no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins. Veja o porquê desta rota na nossa matéria especial:

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagens pela Avianca Brasil e Azul Linhas Aéreas. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias

O setor aéreo propõe flexibilização e mais justiça na regra de...

0
O Worldwide Airport Slot Board, conselho sobre slots de aeroportos mundiais composto pelo Conselho Internacional de Aeroportos