Após detecção de trincas, Boeings 737NG são retirados de operação

A maior operadora de Boeing 737 do mundo e primeira low-cost do globo, a Southwest Airlines, decidiu suspender voos de dois de seus jatos, após trincas serem detectadas em inspeções.

Boeing 737NG Southwest
737NG da Southwest: Pintura velha atrás. Pintura nova em frente.

Os problemas de trincas na família antiga do 737, a Next Generation (NG), começaram a ser detectados no mês passado, como informamos aqui.

As trincas estariam aparecendo de maneira muito precoce nos ‘pickle forks’ – os garfos de fixação das asas com a fuselagem da aeronave.

A estrutura ajuda a transferir o estresse, o torque e as forças aerodinâmicas que atuam na conexão entre as asas e o corpo do jato.

Os engenheiros projetam os garfos para durarem por toda a vida útil do avião, mais de 90.000 pousos e decolagens conhecidos como “ciclos de voo” na aviação, sem desenvolver trincas. A falha de um pickle fork em voo pode levar a consequências catastróficas.

No caso do mês passado, técnicos encontraram um garfo gravemente trincado em um Boeing 737NG. O avião é relativamente jovem, tendo registrado aproximadamente 35.000 ciclos de voo. Este jato seria convertido para carga para voar para a gigante Amazon.

Southwest confirma problema

Boeings 737 MAX da Southwest que também estão paralisados

Conforme dados preliminares, em torno de 500 aviões no mundo fizeram essa inspeção e em 5% deles foram localizadas as trincas.

A Southwest, por sua vez, também vem fazendo inspeções seguindo a normativa da Boeing e da FAA (agência americana de aviação civil).

A aérea afirma que não achou nenhuma anormalidade na maioria da sua frota, porém identificou sinais de trincas em duas de suas aeronaves, que foram retiradas imediatamente de operação.

Não foram informadas as matrículas destes dois jatos e tampouco se são 737-700 ou 737-800. Porém a empresa reiterou que os aviões continuam groundeados (fora de operação) até o fim da sua manutenção corretiva, que não tem data determinada para ser finalizada.

Por outro lado, é mais um duro golpe na Boeing, que passa pela imensa crise do 737 MAX, problemas no 787 e agora sua maior cliente do 737 é afetada mais uma vez

A Southwest possui 752 jatos do modelo 737-700, -800 e MAX 8, sendo que 34 são deste último modelo, que está paralisado. Além disso, a companhia tem encomendas para 262 MAX 7 e MAX 8.

Com informações da KOMO News

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é Piloto Comercial, Despachante, Bacharel em Ciências Aeronáuticas, membro da AOPA e veterano da Western Michigan University #GoBroncos