Após venda do C Series, Bombardier retoma foco nos projetos regionais e executivos

Jato regional CRJ900. Imagem: Divulgação / Bombardier

Enquanto a Bombardier renuncia às esperanças de obter um lugar de destaque na aviação comercial com a venda do seu programa de jatos C Series para a Airbus, a companhia canadense está elaborando planos para dar nova vida a seus antigos aviões regionais.




A Bombardier está reforçando seus jatos regionais e turboélices deficitários com uma mistura de fortes vendas, corte de custos e terceirizações. A empresa também está aumentando sua linha de jatos executivos depois que um aperto de caixa e atrasos na produção forçaram-na a ceder sua participação majoritária no C Series, que pretendia entrar no mercado de jatos da Airbus e da Boeing.

Executivos Global, Challenger e Learjet. Imagem: Divulgação / Bombardier

A empresa agora “afiará o foco” em seus aviões comerciais restantes, com Fred Cromer, presidente da Bombardier Commercial Aircraft, expandindo a equipe de liderança da divisão, que nos últimos tempos fechou pedidos para apenas 100 aviões, de acordo com um memorando interno da fabricante, que a Reuters teve acesso.

De acordo com o memorando e fontes familiarizadas com a situação, a empresa está agora avançando com um plano para reduzir os custos regionais do seu turboélice Q400, terceirizando suas asas e cockpit de Toronto para países de menor custo, embora locais específicos não tenham sido citados.

Turboélice Q400. Imagem: Divulgação / Bombardier

Em 2016, a Bombardier esperava transferir o cockpit para a China e as asas para o México, mas não conseguiu realizá-lo porque os volumes de vendas e produção do programa eram anteriormente muito baixos, disseram as fontes.

A Bombardier disse no memorando que também pretende obter mais lucros promovendo serviços de pós-venda para seus mais de 2.000 aviões regionais já no ar, o que é parte de uma estratégia mais ampla que a empresa já vem usando para seus jatos executivos.




Em um sinal de que a Bombardier fará um esforço maior na manutenção de aviões existentes, a empresa planeja contratar um executivo separado para dirigir o atendimento ao cliente para seus jatos regionais, uma posição atualmente preenchida pela mesma pessoa que comanda o programa Q400.

A Bombardier planeja exibir seus jatos regionais CRJ, que recentemente tiveram um upgrade de cabine com mais espaço para atrair viajantes de negócios, em um dos principais eventos da indústria, o Farnborough Air Show em julho, disseram duas fontes familiarizadas com o assunto.

Jato regional CRJ1000. Imagem: Divulgação / Bombardier

 
Informações pelo Financial Post.
 

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.