Aracnídeos ilegais são encontrados no aeroporto de Viracopos

Imagem: Ricardo Lima / Aeroportos Brasil Viracopos

A Receita Federal em Viracopos teve uma semana passada agitada com apreensão de aracnídeos e mais de 2 kg de cocaína em remessas de exportação destinadas à Austrália e a países europeus.

Na sexta-feira, dia 11 de junho, durante fiscalização de rotina, a Receita Federal encontrou aranhas em remessa de exportação com destino à Polônia. A carga pesava cerca de 1 kg e foi declarada como “math box”. Os aracnídeos estavam acondicionados em caixas de fósforo, que foram dispostas em um recipiente de isopor. O Instituto do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) foi imediatamente acionado e assumiu a correta destinação da apreensão.

Na mesma semana, reteve-se também três remessas de exportação com presença de cocaína. No dia 6 de junho, uma remessa de roupas com destino à Austrália foi selecionada, nela foram encontradas peças impregnadas com 2,925 kg de cocaína. Dois dias após essa apreensão, verificou-se 135 gramas da droga em uma bengala de metal que seria exportada para a Irlanda. No dia seguinte, 9 de junho, 540 gramas do entorpecente foram encontrados em capas de livros infantis em remessa com destino à França.

A seleção das cargas para fiscalização utiliza critérios objetivos de análise de riscos para ilícitos e demais irregularidades. A Receita Federal do Brasil atua no combate ao tráfico internacional de drogas e ilícitos de qualquer natureza, inclusive tráfico de itens da flora e fauna brasileiras, sempre em benefício da sociedade.

Informações da Receita Federal

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Ex-Avianca, German Efromovich está envolvido na criação de uma nova empresa...

0
O empresário German Efromovich, ex-Avianca Holding, ainda quer negócios no setor aéreo e seu novo alvo parece ser a Itália.