Assembleia Legislativa do RJ participou hoje da sessão sobre a privatização de aeroportos

Aeroporto Santos Dumont Pátio Gol TAM
Aeroporto Santos Dumont – Imagem: Joao Carlos Medau / CC BY 2.0, via Wikimedia Commons

A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) participou da sessão de debates temáticos que o Senado Federal promoveu na manhã de hoje (22) para discutir a privatização do Aeroporto Santos Dumont e o consequente esvaziamento do Aeroporto Internacional Tom Jobim, o Galeão.

O deputado Luiz Paulo (Cidadania) representou o presidente da Casa, deputado André Ceciliano (PT), na discussão. O debate foi realizado às 10h, com transmissão ao vivo pelo canal da TV Senado no Youtube, tendo a participação dos senadores Carlos Portinho (PL-RJ) e Romário (PP-RJ), que convocaram a sessão.

“A União deseja uma competição entre esses dois aeroportos (Santos Dumont e Tom Jobim). Isso é uma catástrofe porque esses aeroportos são complementares e não podem competir entre si. O Galeão tem que continuar a ser o aeroporto internacional e de carga e o Santos Dumont tem que ser para voos domésticos e de curta extensão”, disse o deputado Luiz Paulo.

Participou também do encontro o prefeito Eduardo Paes; o presidente da TurisRio, Sérgio Ricardo Martins de Almeida; o secretário municipal de Turismo, Bruno Kazuhiro; o diretor-geral da Alerj, Wagner Victer; além de representantes dos ministérios da Economia, Infraestrutura e Turismo, da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) e das companhias aéreas Gol e Latam.

A concessão

O encontro colocou em pauta os projetos de concessão de aeroportos situados nos estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo, bem como seus impactos na operação e otimização desses terminais. A proposta de privatização do governo federal para a sétima e última rodada de leilões dos aeroportos tem o Santos Dumont (SDU) como âncora num pacote que inclui o Aeroporto de Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio, e outros três aeroportos regionais de Minas Gerais (Montes Claros, Uberaba e Uberlândia).

Na avaliação da Alerj, do Governo do Estado, da Prefeitura do Rio e de entidades empresariais, o modelo causa enormes prejuízos ao Galeão, conforme foi demonstrado em recente reunião convocada por André Ceciliano para discutir a formação de uma frente parlamentar em defesa do Aeroporto Tom Jobim ante a privatização do Santos Dumont. Saiba mais sobre a frente de defesa clicando aqui.

Informações da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro

Leia mais:

Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias

Veja como foi o exercício de Sequestro de Aeronave hoje no...

0
Pelo menos 200 pessoas, incluindo 144 passageiros fictícios, participaram do simulado de sequestro da aeronave estacionada no hangar da Azul.