ASTA suspende operações regulares e volta a voar como táxi aéreo

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Imagem: Asta Linhas Aéreas

A companhia aérea mato-grossense Asta Linhas Aéreas anunciou oficialmente na quarta-feira, 7 de abril, que tomou a decisão de suspender por completo suas operações de transporte aéreo regular de passageiros.

O AEROIN havia anunciado no final de março que a empresa estava deixando de vender passagens aéreas para seus voos do mês de abril, e na ocasião a mesma informava estar “fazendo a gestão do seu inventário e de suas ofertas, olhando sempre D+15. Ou seja, se a empresa tiver a necessidade de cancelar voos futuros, em função das baixas demandas ou lockdown, não gerará desconforto aos passageiros e problemas no futuro”.

Agora, pelo comunicado desta semana, a decisão da companhia foi realmente pelo cancelamento dos voos em decorrência dos impactos da pandemia da Covid-19.

A Asta faz a seguinte declaração:

“A segunda onda da Covid-19 tem exigido adaptações em todos os setores. Pensando no bem-estar de seus colaboradores e clientes, a Asta adota novas medidas de segurança em suas operações.

A companhia vai suspender temporariamente os voos de linha regular, reduzindo ao máximo sua estrutura e profissionais em atividade, e trabalhar somente com táxi aéreo, por meio de fretamento. A medida deve ser mantida até a melhora da pandemia e normalização do mercado e da demanda.

A Asta continua atendendo seus clientes e parceiros com o mesmo comprometimento de sempre, atuando da melhor maneira possível, em meio às dificuldades da situação atual.

Destacamos, ainda, que reforçamos nossos procedimentos de segurança, de acordo com os protocolos recomendados pela OMS (Organização Mundial da Saúde), oferecendo tranquilidade e conforto em nossos voos fretados.

A empresa aérea com sede em Cuiabá havia inciado no final de fevereiro sua parceria com a Gol Linhas Aéreas e a Voepass para operações regulares que conectavam a capital a três cidades do interior do Estado de Mato Grosso – Juína (JIA), Lucas do Rio Verde (LVR) e Nova Mutum (DNM) -, cujas passagens eram vendidas diretamente nos canais da Gol.

Além disso, nos primeiros dias de março havia anunciado a retomada gradativa de todas as suas operações, nas 12 cidades atendidas no estado de Mato Grosso, em função das perspectivas de retomada do mercado aéreo doméstico brasileiro.

Porém, em meio à nova degradação da demanda de viagens por conta dos números recordes de casos e de mortes por Covid-19, os planos foram rapidamente minguados.

A boa notícia, conforme se nota no comunicado acima, é que ao menos a empresa não deixará de voar, mas sim, continuará operando com fretamentos de táxi aéreo, podendo retornar ao mercado de serviços regulares em um momento posterior.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Vídeo em Viracopos mostra a experiência de mover o grande Boeing...

0
Uma interessante experiência de se sentir como estando no pátio do Aeroporto Internacional de Campinas (SP), bem embaixo de um Boeing 747.