Início Aeroportos Ativistas invadem aeroporto de Paris e pintam avião da Air France

Ativistas invadem aeroporto de Paris e pintam avião da Air France

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Membros do Greenpeace pintaram parcialmente um avião da Air France estacionado no aeroporto Paris Charles-de-Gaulle (CDG) nesta sexta-feira, 5 de março, acusando o governo de “lavagem verde” em questões ambientais relacionadas ao tráfego aéreo.

Segundo vídeos divulgados pela organização nas redes sociais, nove ativistas vestidos de amarelo ou branco pularam a cerca do aeroporto por volta das 9h e se posicionaram ao redor de um Boeing 777 da Air France, estacionado no pátio e sem passageiros a bordo.

Usando um rolo montado em uma enorme haste, eles repintaram parte da fuselagem de verde por dez minutos, conforme reporta a mídia francesa.

Com essa ação, pretendiam ilustrar o “lavagem verde”, ou “écoblanchiment” em francês, ou seja, o uso falacioso de argumentos relativos às boas práticas ecológicas.

Além da pintura, alguns deles também utilizaram uma escada para subir em uma asa, e posicionaram cartazes que diziam: “Existe um piloto para salvar o clima?” ou “a solução: menos aviões”.

A polícia do aeroporto rapidamente interveio para abordar os ativistas, mas alguns daqueles sobre a asa se recusaram a sair.

“Estamos aqui hoje para denunciar o “écoblanchiment” do governo nas questões de regulação e redução do tráfego aéreo e a falta de ambição do projeto de lei de clima e resiliência” que é “uma casca vazia”, declarou Sarah Fayolle, ativista de transportes no Greenpeace França. “O governo está promovendo o plano verde como a solução milagrosa para compatibilizar o setor com a crise climática”, acrescentou.

Em nota, o Greenpeace pediu aos deputados que vão mais longe, para não “continuar como antes, sem questionar um modelo de desenvolvimento baseado no crescimento do tráfego ilimitado e insustentável para o clima”.

Essa ação de ativistas em aeroportos de Paris é a terceira em menos de 1 ano. Relembre a seguir as duas ações anteriores:

Sair da versão mobile