Enquanto rivais “dormem no ponto”, ATR confirma nova versão de avião

A ATR, fabricante regional de aeronaves número um do mundo, anunciou hoje (09) que recebeu autorização de seu conselho de administração para o lançamento da nova versão de seu bem sucedido turboélice ATR.

Avião Novo ATR 42-600S STOL
ATR 42-600S – Imagem: ATR

O novo ATR 42-600S terá a adição da letra ‘S’ representando STOL (Short Take-off and Landing – decolagem e aterrissagem curta).

Esta nova versão do ATR 42-600 oferece recursos de decolagem e aterrissagem em pistas de até 800 metros com 40 passageiros a bordo em condições de voo padrão. Isso torna o ATR 42-600S a aeronave com melhor desempenho nesse segmento, que já é dominado pela própria fabricante francesa enquanto as demais fabricantes seguem praticamente estáticas no desenvolvimento de aeronaves competitivas.

Até o momento, a ATR registrou 20 compromissos de operadoras e arrendadoras para essa variante ATR 42-600S. Isso inclui a Elix Aviation Capital como arrendadora de lançamentos e a Air Tahiti como operadora de lançamentos, conforme anunciado na ocasião do Paris Air Show 2019.

A nova adição da família de aeronaves da empresa junta-se com os modelos ATR 42-600 e ATR 72-600 e a futura variante de carga ATR 72-600F. A certificação ATR 42-600S está prevista para a segunda metade de 2022, com a primeira entrega prevista imediatamente após.

O CEO da ATR, Stefano Bortoli, comentou que a adição abre o caminho para o futuro da empresa, pois existe um enorme potencial para aeronaves de 50 lugares, e o ATR 42-600S pode ajudar as companhias aéreas a ampliar seus horizontes, uma vez que esta nova variante pode chegar a cerca de 500 novos aeroportos em todo o mundo.

Entre as principais modificações do 42-600S, encontra-se a introdução de um leme maior, que permite maior controle da aeronave em velocidades mais baixas.

A nova versão continuará a usar o mesmo motor que os ATR 42 e 72, porém o ATR 42-600S permitirá que os pilotos possam selecionar entre as classificações de motor do ATR 42 e 72. Isso significa que a aeronave pode usar maior potência para executar operações STOL ou optar por operar com menos potência e mais eficiência em pistas mais longas.

O ATR 42-600S também poderá utilizar simetricamente seus spoilers (superfícies que se levantam na parte de cima da asa) para melhorar a eficiência da frenagem no pouso, além de possuir um sistema de freio automático que garante que a potência total de frenagem ocorra imediatamente após o pouso.

Com esta nova versão, a ATR prevê expandir o mercado em questão em 25%, visando novas rotas e o segmento STOL de 30 lugares. Há um forte interesse das companhias aéreas por um novo produto de 50 lugares capaz de operar em condições mais restritivas.

Cerca de 500 aeroportos têm uma pista compreendida entre 800 e 1.000 m e poderiam receber o ATR 42-600S. O lançamento desta aeronave beneficiará passageiros e companhias aéreas graças ao aumento da conectividade regional que ela trará.

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.