ATR desvia 520 km até Brasília após indicação de trem de pouso não baixado

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Um avião turboélice ATR 72 da Azul Linhas Aéreas apresentou uma indicação de trem de pouso não baixado nesta sexta-feira, 9 de abril, e precisou pousar em um aeroporto mais de 500 km distante. Comunicações entre os pilotos e controladores de tráfego aéreo foram gravadas, e você poderá ouvir nesta matéria.

Avião ATR 72-600 Azul

O voo de Belo Horizonte (Confins) para Barreiras, na Bahia, dura em média 2 horas, mas hoje foi bem mais longo, com 3 horas e 40 minutos, e não chegou a seu destino previsto. O motivo para isso foi um sinal de que o trem de pouso não estava baixado quando a aeronave estava se aproximando de Barreiras.

O turboélice não apresentou a indicação de que o trem de pouso foi baixado e travado, havendo necessidade de baixá-lo pela ação da gravidade, um procedimento previsto nos manuais de operação, porém, utilizado apenas em caso de falha do sistema automático.

Sem conseguir resolver o problema, a tripulação optou por desviar o voo para Brasília, um aeroporto com pista maior e melhor estrutura para o caso de algum imprevisto no pouso. Brasília está a 520 km em linha reta de Barreira, mas ainda assim mais perto do que outros aeroportos de maior porte, como Belo Horizonte ou Salvador.

Em áudio da comunicação dos pilotos com controladores de tráfego aéreo, gravado quando o ATR 72 chegava em Brasília, os tripulantes comentam sobre o abaixamento do trem por gravidade. A torre de controle então os informa que iria verificar visualmente se o trem de pouso estava baixado, assim como também o fariam os funcionários de solo da Azul localizados próximos à pista.

Apesar disso, o piloto responde que está com indicação de trem baixado e travado. Acompanhe a seguir as conversas (infelizmente uma parte do áudio ficou intercortado durante a gravação).

Segundo dados do RadarBox24, não foi necessário fazer uma passagem baixa para verificar a situação do trem de pouso, e o turboélice pousou na primeira aproximação na capital federal.

Entramos em contato com a companhia aérea a respeito da ocorrência, e a mesma nos forneceu o seguinte posicionamento:

A Azul esclarece que, por manutenção não programada na aeronave, o voo AD4248 (Belo Horizonte-Barreiras) precisou alternar para o aeroporto de Brasília na tarde de hoje. Em função disso, o voo sequencial AD4249 (Barreiras-BH) precisou ser cancelado. A companhia ressalta que está prestando toda a assistência necessária a seus Clientes, conforme previsto na resolução 400 da Anac. A Azul lamenta eventuais aborrecimentos causados e destaca que ações como essa são necessárias para garantir a segurança de suas operações.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Nella quer seu primeiro A320 no Brasil em agosto e fala...

0
Durante entrevista ao jornalista Robert Zwerdling e seus convidados do Canal ASA, na noite deste domingo (20), os representantes da Nella