Atualizações no Boeing 737 MAX irão atrasar

Complicações de engenharia e regulatórias devem atrasar as atualizações de segurança a serem feitas nas centenas de Boeings 737 MAX após o acidente da Lion Air.

A expectativa agora é que até abril uma solução final seja feita, segundo oficiais do governo e pessoas da indústria ligadas ao tema revelaram ao Wall Street Journal.

A Boeing está desenvolvendo uma atualização no software do 737 MAX para impedir que o sistema de automação da aeronave se sobreponha às ações do piloto.

O MCAS – Maneuvering Characteristics Augmentation System (em português, Sistema de Aumento das Caraterísticas de Manobra) pode se sobrepor ao controle dos pilotos em algumas condições de voo. E caso este sistema seja alimentado com dados errados pode causar uma briga entre a aeronave e o piloto de maneira similar ao que aconteceu com o 737 MAX da Lion Air.

Além dos desafios de engenharia, uma das dificuldades que a fabricante americana está enfrentando é a divergência de opiniões entre técnicos da FAA e especialistas em segurança das companhias aéreas sobre o quão profundas as mudanças devem ser.

Um dos pontos seria a questão das mudanças gerarem treinamentos adicionais para os pilotos e também obrigar a instalação de mais alertas na cabine.

Além disso estão em consideração mudanças para prevenir que sinais errôneos de um único sensor interfiram no MCAS. Porém neste ponto esta opção está sendo deixada de lado segundo os especialistas declararam ao WSJ.

Outro atraso foi causado pela paralisia parcial do governo americano, que durou 35 dias afetando diversos setores na FAA.

Após o acidente da Lion Air, a FAA emitiu um alerta para os operadores do Boeing 737 MAX. Por sua vez pilotos americanos e brasileiros afirmaram que não conheciam o sistema até a data do acidente.

Com informações do Wall Street Journal.

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é Piloto Comercial, Despachante, Bacharel em Ciências Aeronáuticas, membro da AOPA e veterano da Western Michigan University #GoBroncos