Aviação brasileira registra 3º mês de recuperação em agosto; Azul chega na Gol

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Pátio Aeroporto Brasília
Imagem: Inframerica

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) divulgou nesta sexta-feira, 18, que a aviação brasileira permanece em ritmo lento de recuperação após os piores momentos da pandemia. Segundo os dados da agência reguladora, a demanda por voos domésticos no Brasil em agosto foi 67,5% menor que no mesmo período de 2019.

Embora alto, o índice mostra o terceiro mês consecutivo de recuperação. Em julho, o decréscimo havia sido de 78,9% na comparação anual. Segundo a Anac, quase 2,2 milhões de passageiros foram transportados no país em agosto, retração de 72,1% sobre os 12 meses anteriores. O mercado foi dividido. Do total de viajantes, 35,5% voaram pela GOL, 35,4% pela Azul e 28,2% pela Latam (no mês passado, a Gol tinha cerca de 44% de participação). A oferta de assentos oferecida caiu 64,6% em relação ao ano anterior e a taxa de ocupação das aeronaves ficou em 75,8%, índice 8% menor que em agosto de 2019.

No mercado internacional, os números seguem ruins. A demanda por voos foi 92,1% menor que no ano passado, com 118,6 mil passageiros transportados. Já a oferta de assentos recuou 82,2%. No setor de cargas, foram transportadas pela aviação nacional 24.718 toneladas de mercadorias, número 34,5% menor que em 2019.

Divulgação: ANAC

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Fabio Farias
Jornalista e curioso por natureza. Passou um terço da vida entre aeroportos e aviões. Segue a aviação e é seguido por ela.

Veja outras histórias