Dados de abril apontam que Azul segue líder do mercado doméstico

Imagem: DECEA

A demanda por voos domésticos melhorou em abril na comparação com 2020, informa a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). No entanto, o impacto da pandemia ainda afeta o setor quando observado o período pré-crise.

De acordo com a ANAC, a procura por viagens aéreas domésticas de passageiros no Brasil registrou aumento de 462,5% em abril, na comparação com abril do ano passado. Já a oferta de voos cresceu 374,6% em relação ao ano passado.

O volume de passageiros transportados também teve melhora expressiva. Em abril, 2,64 milhões de pessoas viajaram de avião dentro do Brasil, número 561,1% superior ao mesmo período de 2020. A ocupação das aeronaves foi de 77,6%,índice 18,5% maior que ano passado.

Em abril de 2020, início da pandemia de COVID-19, a aviação brasileira funcionou apenas de forma essencial, o que praticamente paralisou a aviação no Brasil. Com a retomada gradativa iniciada nos meses seguintes, a oferta de assentos cresceu 374,6% na comparação com aquele período.

A Azul aumentou expressivamente sua participação no mercado, concentrou 45,1% dos voos em abril. Já a LATAM somou 28,5% da movimentação e a GOL representou 26% do setor.

O segmento internacional também mostrou recuperação relativa. A procura por voos para outros países subiu 282% em relação ao ano passado. Já a oferta de assentos cresceu 377,4% no mesmo período.

Informações da ANAC

Fabio Farias
Jornalista e curioso por natureza. Passou um terço da vida entre aeroportos e aviões. Segue a aviação e é seguido por ela.

Veja outras histórias