Início Empresas Aéreas Airbus da Avianca tem degradação elétrica em voo para Miami e acaba...

Airbus da Avianca tem degradação elétrica em voo para Miami e acaba em Madri

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Um Airbus A330 cargueiro da Avianca teve problemas em um voo de Amsterdã para Miami, e acabou sendo desviado para Madri na Espanha. O caso ocorreu no dia 29 de agosto com o modelo A330-200F da colombiana Avianca Cargo, de matrícula N331QT, enquanto fazia o voo QT4046 de Amsterdã para Miami, segundo reportou o The Aviation Herald.

A aeronave cruzava o nível de voo 340 (~10,3 km de altitude) e estava distante 111 km de Belfast, na Irlanda, quando contactou o controle de voo para solicitar retorno a Amsterdã após um problema detectado a bordo.

Sendo assim, conforme dados do FlightRadar24, a aeronave deu meia volta, desceu para o nível 180 (5,4 km) em direção aos Países Baixos. Já próximo de Amsterdã e no nível de voo 100, a tripulação dispensou os serviços de emergência do aeroporto, como bombeiros e ambulância, tendo informado que ocorreu apenas uma “degradação elétrica”, algo impeditivo apenas para a travessia do Oceano Atlântico, segundo os manuais de segurança operacional da empresa.

Trajetória do voo © FlightRadar24

Embora os pilotos estivessem em descida, Amsterdã acabou não sendo seu destino e o avião voltou a subir. Soube-se que, durante a aproximação, a tripulação entrou em contato com a companhia aérea, que solicitou que o avião fosse desviado para Madri, embora a capital espanhola estivesse a horas de distância.

Sendo assim o controle de tráfego aéreo autorizou o desvio e quatro horas depois o jato pousou na capital espanhola sem maiores problemas.

O desvio para Madri, provavelmente, se deu por tratar-se da maior base de operações da Avianca na Europa, contando com o maior número de mecânicos e funcionários. Até o momento em que essa matéria é escrita, a aeronave está em solo espanhol e não foi esclarecido em detalhes o que teria causado a degradação elétrica.

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagens pela Avianca Brasil e Azul Linhas Aéreas. #GoBroncos #GoBeach #2A