Avianca expande rede com 13 novas rotas na América do Sul, Central e do Norte

A Avianca anunciou uma importante expansão na Colômbia ao incluir treze novos destinos em sua rede de voos, com maior foco em Medellín, no Aeroporto Internacional José María Córdova, e no Aeroporto Internacional Alfonso Bonilla Aragón, em Cali.

A holding busca agregar mais conexões à medida que reativa alguns destinos que existiam em pré-pandemia, no intuito de fortalecer suas conexões com o sul e o norte do continente americano. A companhia aérea concentrará sua expansão em mercados secundários na América Central, Colômbia e Equador.

Conforme relata nosso parceiro Aviacionline, recentemente, como resultado do apoio contínuo de seus credores, a Avianca Holdings entrou com uma moção no Tribunal de Falências buscando a aprovação dos termos da carta de compromisso de seu financiamento de saída do Capítulo 11 de US$ 1,6 bilhão.

Como resultado dos planos propostos, a empresa anunciou voos de Cali para Nova Iorque, nos Estados Unidos; Cancún e Cidade do México; Quito, no Equador, e San José, na Costa Rica. De Medellín a Aruba, Cidade do México, Orlando, San José, Quito e Guayaquil. Além disso, conectará Bucaramanga com Miami e de Bogotá lançará um voo direto para Toronto no Canadá.

A empresa não divulgou as frequências e o início das operações destas treze novas conexões, embora diz que serão conhecidas até o final deste ano. Recentemente, foram inauguradas as seguintes rotas: Medellín-Cancún, Medellín-Punta Cana , Cali-Orlando e Pereira-Santa Marta.

Esse maior crescimento na Colômbia, em outras cidades além de Bogotá, se deve às persistentes limitações operacionais do terminal aéreo do Aeroporto Internacional El Dorado, devido ao grande influxo de voos, bem como às limitações de infraestrutura. Além disso, recentemente, entre junho e julho, a autoridade declarou o Programa de Atraso no Solo 92 vezes, afetando mais de 465.390 passageiros do setor em mais de 3.500 voos.

Apesar desta situação desafiadora, a Avianca tem o propósito de manter sua posição competitiva em Bogotá e de trabalhar em conjunto com as autoridades e operadoras para garantir que os clientes tenham um serviço de qualidade.

A este respeito, Manuel Ambriz, Diretor Comercial da Avianca, afirmou: “O lançamento destas novas rotas mostram que queremos continuar a crescer de forma sustentável e que temos a firme intenção de continuar a ser a companhia aérea com a rota mais robusta de rede em nossa região. Sabemos que nossos clientes desejam mais destinos e mais frequências. Continuaremos adaptando nossa oferta para dar aos nossos clientes o que eles realmente valorizam: preços competitivos, produtos sob medida, a melhor rede e confiabilidade de serviço”.

Em Cali, a Avianca possuirá duas rotas que competirão diretamente com outras companhias aéreas, sendo a American Airlines em Nova Iorque e a Wingo em Cancún, ambos abertos recentemente. Em Medellín terá que competir fortemente em duas rotas: Cidade do México e Orlando, cada uma com duas companhias aéreas. 

A rota de Bucaramanga a Miami é uma conexão sem precedentes e a empresa disse que a cidade colombiana carece de uma oferta internacional significativa, apenas voos da Copa Airlines para o Panamá e da Spirit Airlines para Fort Lauderdale. Estando a 200 quilômetros de uma das passagens de fronteira da Venezuela, o Aeroporto Internacional Palonegro é amplamente utilizado por cidadãos venezuelanos.

Leia mais:

Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias

Boeing 737 tem todos os pneus principais estourados no pouso

0
No estranho incidente na tarde da sexta-feira, algo levou todos os pneus do trem de pouso principal do Boeing 737 a estourarem no pouso.