Avião Hércules da FAB já levou mais de 15 toneladas de equipamentos para o Amapá

IMAGEM: Tenente Fabian/Ala 8, Suboficial Ribeiro/Ala 8 e Sargento Galardo/DTCEA-MQ

Desde sexta-feira, 6 de novembro, a Força Aérea Brasileira (FAB), tem realizado uma série de missões para o estado do Amapá dentro da missão de socorro devido a crise no fornecimento de energia elétrica. O C-130 Hércules FAB 2477, operado pelo Primeiro Esquadrão do Primeiro Grupo de Transporte (1º/1º GT) – Esquadrão Gordo, continua cumprindo missões em proveito da Operação Amapá. No domingo, 8, foram transportadas cerca de 15,5 toneladas de carga.

O Hércules iniciou as operações de apoio na sexta-feira levando de São Luís (MA) para Macapá (AP) equipamentos para substituir os componentes danificados na subestação de energia elétrica, na região norte do estado, após um incêndio registrado na última terça-feira, dia 3 de novembro.

Neste domingo, 8, a aeronave decolou da Ala 8, em Manaus (MN), às 10h35 (horário de Brasília), e pousou em Macapá (AP) às 13 horas, com dois geradores de 3,2 toneladas cada. Foram transportadas, também nesta etapa, 2,68 toneladas de baterias para urnas eletrônicas.

Após efetuar o descarregamento do material, a aeronave retornou à Ala 8, onde carregou mais dois geradores, totalizando 6,4 toneladas. A decolagem de Manaus ocorreu às 20 horas e o pouso, novamente em Macapá, às 22h20. Os geradores transportados serão utilizados para restabelecer o fornecimento de energia no Amapá.

Conforme o piloto do C-130, Capitão Aviador Rodrigo Vilar Falleiro, o trabalho de toda a tripulação, desde que acionada para a Operação Amapá, é realizado de forma coordenada e precisa. “É uma honra atuar pela Força Aérea Brasileira em prol do povo brasileiro, prestando nosso serviço com profissionalismo e mostrando nossa pronta-resposta em atender às necessidades dos que precisam”, disse.

A operação militar também contou com um KC-390 Millennium que, no sábado, 7 de novembro, levou mais de 14 toneladas de equipamentos para o estado. A carga incluía 1.200 baterias do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que serão utilizadas nas urnas eletrônicas no próximo domingo, além de dois geradores energia elétrica.

A previsão é que sejam transportados, ao todo, cerca de 51 toneladas de material de apoio. A missão interministerial, designada pelo Ministério da Defesa, está sendo coordenada pelo Ministério de Minas e Energia. Para reduzir os impactos da falta de energia elétrica, o Gabinete de Crise do Governo Federal acionou o Comando da Aeronáutica (COMAER) para prestar o apoio necessário.

Informações da Agência Força Aérea, por Tenente Letícia Faria – FAB

Fabio Farias
Jornalista e curioso por natureza. Passou um terço da vida entre aeroportos e aviões. Segue a aviação e é seguido por ela.

Veja outras histórias

Pesquisa aponta a GOL como uma das piores para os passageiros...

0
A pesquisa analisou fatores como atendimento dos colaboradores, refeições serviços, conforto a bordo e entretenimento a bordo.