Avião de passageiros é atingido por tiros quando aproximava-se para pouso em Camarões

Um avião de passageiros foi atingido por disparos quando aproximava-se para pouso em um aeroporto de Camarões, e imagens mostram os furos que atravessaram a fuselagem até o interior.

Rebeldes separatistas dispararam contra o bimotor turboélice de passageiros da Cameroon Airlines quando este se aproximava do aeroporto de Bamenda, no noroeste do país, na manhã de domingo (01/12), disse seu líder à Reuters.

Segundo o The Aviation Herald, o turboélice Xian MA-60 da companhia aérea Camair-Co, de matrícula TJ-QDB, realizava o voo QC-292 de Douala para Bamenda, e estava se aproximando do destino quando foram ouvidos tiros e dois projéteis entraram na fuselagem. A aeronave conseguiu continuar para um pouso seguro.

Avião Xian MA-60 Camair Co
Avião Xian MA-60 da empresa aérea Camair-Co

Não houve feridos, e foi constatado que os tiros penetraram no lado esquerdo à altura das janelas dos passageiros. A companhia aérea confirmou que seu MA-60 TJ-QDB foi baleado com armas de fogo enquanto se aproximava para pousar em Bamenda.

Camair Co MA-60 furo tiro
Furo na fuselagem onde um dos projéteis atingiu a aeronave

Camair Co MA-60 furo tiro
Furo visto no interior da aeronave

A região Oeste de Camarões, de língua inglesa, é um campo de batalha desde 2017 entre o exército e os rebeldes que buscam formar um estado separatista chamado Ambazonia.

Desde o início do conflito, mais de 400 pessoas foram mortas e meio milhão foram forçadas a fugir de suas casas. No entanto, o incidente deste domingo pareceu marcar uma escalada no perigo que eles enfrentam para viajar de e para a região rica em florestas.

Cho Ayaba, um dos líderes separatistas e presidente do Conselho Ambazoniano, disse que aviões comerciais estavam sendo usados ​​para transportar soldados e armas e ele havia avisado a Cameroon Airlines e seus passageiros que os aviões seriam baleados se não fornecessem horários de voo com antecedência.

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.