Avião russo oval para mais de 300 passageiros foi posto em xeque

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

O desenvolvimento do projeto de aeronave de fuselagem ultra-larga e três corredores de assentos para passageiros, denominado Frigate Ecojet, recentemente rebatizado de Freejet, está em xeque. Isso porque os estudos devem ser congelados em dezembro de 2020, revelou o chefe da empresa Rosviaconsortium ao AeroTime News, nessa semana.

A mudança nos planos de desenvolvimento da aeronave se deve às incertezas quanto ao futuro da aviação comercial impostas pela pandemia. Ainda que o projeto não tivesse saído do papel, a empresa disse que estava trabalhando na criação de um centro de engenharia que implementaria as mais novas tecnologias ao design diferenciado do jato. Depois disso, seria construído um protótipo em escala para testes em túnel de vento.

O projeto em si não é novo e remonta de décadas atrás, mas foi repaginado pela iniciativa privada, que viu uma oportunidade de aplicar as novas tecnologias na tentativa de viabilizar o projeto.

A que viria

O projeto russo viria para ser um jato de nicho, visando aos mercados que necessitam levar um grande número de passageiros em distâncias relativamente curtas. A fabricante russa entende que há uma lacuna de mercado onde seu projeto poderia se encaixar. O Frigate Ecojet foi projetado para levar entre 276 e 358 passageiros em distâncias de 3.000 a 4.000 milhas náuticas, dependendo do modelo.

Se seu posicionamento como um avião de médio curso de grande porte diferencia o Frigate Ecojet no mercado, sua característica mais atraente é, sem dúvida, sua fuselagem oval. Os engenheiros da Rosavia dizem que seu formato elíptico foi uma solução particularmente eficiente para acomodar mais de 350 passageiros em uma configuração de três corredores, enquanto mantém o peso e as dimensões abaixo dos de aeronaves de corpo largo de capacidade semelhante.

Embora atualmente seja uma empresa privada, a Rosavia segue a tradição dos escritórios de design de aeronaves da Rússia. Alguns de seus técnicos seniores estiveram envolvidos na implantação de aviões como o Tupolev Tu-204 e o Tu-214 de médio alcance.

Não há dúvida de que a Fragata Ecojet é um empreendimento ousado e ambicioso, ainda mais quando se considera que está sendo conduzido por uma empresa privada independente. Com as incertezas da pandemia, duas questões acerca do projeto ficaram ainda mais latentes: existe demanda suficiente para uma aeronave com essas características?

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias