Avião russo pousa na Venezuela com primeiro lote de vacinas cubanas contra a covid

Um avião russo do modelo Ilyushin IL-96 da empresa aérea estatal Cubana de Aviación pousou em Caracas na quinta-feira (24) com o primeiro lote das vacinas cubanas “Abdala” contra a Covid-19. O anúncio foi feito pela vice-presidência da república venezuelana, com imagens da chegada da aeronave ao aeroporto e do descarregamento dos contêineres – veja o vídeo mais abaixo.

“Assinámos contratos para 12 milhões de vacinas ‘Abdala’, que receberemos nos próximos meses”, disse Delcy Rodríguez, sem precisar o total de doses já recebidas, e afirmando que o referido imunizante goza de uma eficácia ‘das melhores do mundo’”. Ela ainda frisou que é “um sucesso gigante” que Cuba possa oferecer ao mundo a vacina contra a covid-19, apesar do bloqueio dos Estados Unidos.

Por sua vez, a Academia Nacional de Medicina da Venezuela (ANM) manifestou preocupação pelo anúncio de que o Governo venezuelano vai usar vacinas experimentais, como a “Abdala” no processo de imunização da população venezuelana.

Numa nota, que foi compartilhada em suas redes sociais, a ANM diz: “Perante a possibilidade de que, por razões eminentemente políticas, se introduzam esses dois [produtos] biológicos na Venezuela, é necessário esclarecer a realidade da situação. Ambos os candidatos a vacina [Soberana 02 e Abdala] estão baseados em desenvolvimentos experimentais semelhantes aos que estão a ser estudados por outros laboratórios no mundo, mas ainda não resultaram no desenvolvimento de nenhuma vacina de comprovada eficácia”.

O documento explica ainda que a principal fonte de informação sobre esses produtos cubanos são o jornal Granma, imprensa oficial do Partido Comunista Cubano, e que, sobre a Soberana 02, “há uma publicação sequer sobre o seu efeito em modelos animais, e da Adbala não há nada publicado”.

A ANM diz que esses produtos precisam de autorização de organismos como a agência norte-americana (FDA, em inglês) ou a Agência Europeia dos Medicamentos e uma opinião da Organização Mundial da Saúde e da Organização Pan-americana da Saúde.

Enquanto isso, mais voos da Cubana estão programados para pousarem na Venezuela nas próximas semanas.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias