Avião Super Tucano é abatido com militares do Afeganistão

A Queda de Cabul, capital do Afeganistão, para o Talibã, resultou numa fuga generalizada de militares, sendo que um deles tentou usar um avião A-29 Super Tucano de fabricação brasileira.

U.S. Air Force photo/Staff Sgt. Larry E. Reid Jr.

Imagens começaram a circular na manhã desta segunda-feira (16), mostrando destroços de um A-29 Super Tucano abatido no Uzbequistão, podendo ser o primeiro abate confirmado da aeronave. O único outro caso suspeito é de um A-29 da Força Aérea Colombiana, que teria sido derrubado pelas FARC em 2012 – embora o governo da Colômbia afirme que foi um acidente e a guerrilha nunca provou o abatimento.

Há pouco, foi confirmado pelo jornal russo RT que realmente a Força Aérea do Uzbequistão abateu um avião afegão que “tentou entrar ilegalmente pela fronteira”. O país tem uma pequena fronteira com a parte norte Afeganistão, sendo inclusive a cidade mais próxima a Mazar-i Sharif, onde os A-29 afegãos eram baseados.

Nos últimos dias, tornou-se notório que ao menos uma aeronave do modelo foi capturada em Mazar-i Sharif, a qual aparece em fotos publicadas pelo grupo Talibã, então não se sabe como os pilotos conseguiram despistar os extremistas para decolar com a aeronave.

O avião abatido no país vizinho estava com dois pilotos, que teriam conseguido ejetar e sobrevivido, embora notícias sobre seu paradeiro ainda não estejam disponíveis. Também não foi informado se o avião foi abatido por outra aeronave ou por sistemas antiaéreos.

ATUALIZAÇÃO: O governo uzbeque afirmou inicialmente ter abatido mas depois afirmou que foi uma colisão de um Super Tucano que estava sendo escoltado com um MiG-29 da Força Aérea local, que também caiu.

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias

Chega à sua nova casa no Rio Grande do Sul o...

0
Uma longa jornada não apenas em distância, mas também de acontecimentos, porque tudo estava pronto em fevereiro até que uma "novela" começou.